Podemos apresenta pré-candidatos e diz ter disposição a apoiar Mauro Mendes

Partido quer eleger dois deputados estaduais e um federal e estuda quais nomes apoiar para as campanhas majoritárias

(Foto: Divulgação)

O Podemos em Mato Grosso lançou nessa quinta-feira (26) seu grupo de pré-candidatos nas eleições de 2022, focado nas disputas a Assembleia Legislativa e Câmara Federal. 

Conforme o presidente do diretório, vereador Dilemário Alencar, 25 pessoas vão concorrer a deputado estadual, 17 homens e 8 mulheres, e 11 a deputado federal, 6 homens e 3 mulheres. A intenção é eleger dois e um candidatos, respectivamente. 

“Os candidatos majoritários que nós vamos apoiar tanto para Senado quanto para o governo, nós vamos apoiar em cima de propostas. Nós queremos Mato Grosso cada vez mais próspero e distribuindo renda para o povo”, disse. 

O evento teve participação da presidente nacional do partido, Renata Abreu. A agenda dela incluiu uma visita ao governador Mauro Mendes (União Brasil). E o acordo de uma eventual participação no grupo de governador ficou alinhava. 

Dilemário diz que existe disposição para que o partido participe do eventual palanque de Mendes. 

O Podemos está dentre os partidos novos que começaram a crescer em 2018, na onda que elegeu Jair Bolsonaro à Presidência pelo nanico PSL, e sofreu recuo no espaço de mandatos na janela partidária deste ano. 

O exemplo local foi a saída do deputado federal José Medeiros, então presidente do diretório, para se filiar ao Partido Liberal (PL). Medeiros foi candidato da sigla eleito para a Câmara Federal, em 2018.  

“Nós elegemos 65 vereadores e quatro prefeitos. Pra um partido novo como o Podemos, é um número positivo. Nós precisamos juntar as lideranças desse grupo para eleger deputado estadual e federal”, afirmou Dilemário. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Traição”, lulismo e 2024: o que estimula a desavença entre PT e PV
Próximo artigoSob efeito de drogas: filho confessa que matou a mãe asfixiada após discussão