PJC identifica jovem que se passava por policial civil nas redes sociais

Ele fazia postagens nas redes sociais em que aparecia trajando a camiseta da Polícia Civil e em situações que tentava se passar como policial

(Foto: Polícia Civil)

Um jovem de 19 anos, que estava se passando por policial civil na rede social Instagram,foi identificado pela Polícia Civil nessa sexta-feira (18) e responderá a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por falsa identidade.

A identificação foi realizada em trabalho conjunto da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), Delegacia Especializada de Entorpecentes (DRE) e 1ª Delegacia de Polícia de Tangará da Serra (250km a médio-norte de Cuiabá).

Nas investigações foi identificado que o suspeito morador do município de Tangará da Serra fazia postagens nas redes sociais em que aparecia trajando a camiseta da Polícia Civil e em situações que tentava se passar como policial.

Diante das evidências, a equipe da DRCI entrou em contato com a equipe da 1ª Delegacia de Polícia de Tangará da Serra, que foi até a residência do investigado. Ao ser abordado pela equipe policial, o jovem colaborou com os policiais e forneceu todo o material que possuía para se passar por policial nas redes sociais.

Com ele, foram apreendidos dois simulacros de pistolas, que estavam sem o item caracterizador de dispositivo Airsoft, e uma camiseta preta com brasão da Polícia Civil. Questionado, o suspeito disse que adquiriu a camiseta em uma loja em Cuiabá.

Diante dos evidências, o suspeito foi conduzido à 1ª Delegacia de Tangará da Serra onde após ser ouvido, foi autuado em Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por falsa identidade.

LEIA TAMBÉM

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPerícia descarta presença de veneno em restos mortais de avô de Mirella
Próximo artigoMP aciona e Justiça proíbe realização de eventos em cidade de MT