Paula Biazin passa por audiência de custódia e é liberada

A digital influencer afirmou não saber que os produtos encontrados em sua casa não eram fitoterápicos

A influencer digital e fisiculturista Paula Biazin, 31 anos, presa na manhã desse sábado (28) acusada de vender produtos para emagrecer ilegais, passou por audiência de custódia e foi liberada no mesmo dia.

Ao G1MT, o advogado de Paula, Carlos Alberto Koch, alegou que a influencer não sabia que o produto não fosse apenas fitoterápico e que ela não estava comercializando, mas apenas divulgando para outra pessoa.

O delegado que esteve à frente da ação policial, Nilson Farias, no entanto, disse ao G1 que, apesar de anunciado como fitoterápico, o emagrecedor possui substâncias medicamentosas como diazepam e sibutramina.

Influencer Paula Biazin é detida por venda de emagrecedores ilegais

Paula foi detida em sua casa, no Bairro Vila Romana, em Sorriso (400 km de Cuiabá), durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão feitos a pedido do Ministério Público Estadual, que investigava uma suposta organização criminosa que está fabricando dois produtos ilegais: o “Moder Diet” e o “Fit Gold”.

Segundo a Polícia Judiciária Civil, foram encontrados frascos do produto Moder Diet na casa de Paula e, por isso, ela foi detida e encaminhada para a delegacia.

Apesar do flagrante, como a influencer não possuía passagem pela polícia, ela foi liberada na audiência de custódia.

Antes da prisão, Paula possuía 317 mil seguidores no Instagram. Neste domingo, ela já possui 319 mil.

No perfil, ela se apresenta como influencer digital, DJ, fisiculturista e empresária.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEspecialista em retratar artistas, Antônio Guerreiro morre aos 72 anos
Próximo artigoRessaca fica cada vez mais forte com o passar da idade, diz pesquisa