Outubro Rosa: alerta sobre câncer de mama também vale para homens

Apesar de representar apenas 1% dos casos, câncer de mama também ocorre em homens e não é menos grave

câncer de mama homem
Health and fitness concept. Before and after weight loss by man.

No Brasil, em outubro, se acende o alerta sobre o câncer de mama, doença que atinge cerca de 60 mil mulheres por ano. A cor rosa, socialmente ligada ao sexo feminino, passa a estampar prédios públicos e fachadas para reforçar a necessidade do autoexame. Mas elas não são as únicas vítimas.

Apesar de atingir uma pequena porcentagem de homens, casos de câncer de mama também são registrados entre pessoas do sexo masculino. É raro, representa somente 1% de todos os casos de cânceres de mama, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Isso quer dizer que a cada 100 mulheres diagnosticadas, um homem recebe a mesma notícia. Mas não é menos grave.

O primeiro caso em pacientes do sexo masculino foi descrito em 1307. Os sintomas do câncer de mama estão descritos pelo Inca em uma página especial.

A descoberta do câncer de mama em homens acontece quase sempre “sem querer”, como foi o caso do vendedor Rogério de Souza Silva, de 41 anos. Morador de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá), ele descobriu o nódulo ao voltar de uma pescaria.

O barco usado para a atividade bateu em seu peito. Dias depois, o nódulo apareceu mesmo sem dor.

“Procurei o médico e ele achou que o organismo ia absorver, porque não tinha nada de muito anormal. Só que com os dias, foi ficando dolorido e o médico propôs uma cirurgia para retirada”, conta.

A surpresa veio quando o material foi encaminhado para biópsia e o resultado apontou a presença do câncer. A “descoberta” foi em março deste ano.

“Fiquei arrasado com o diagnóstico, porque sempre me precavi: praticava esporte, nunca fumei, bebida muito pouco e, com exceção de uma prima, não havia histórico da doença na família”, ele observa.

Rogério e a mulher (Foto: Arquivo Pessoal)

Tratamento

O tratamento do câncer de mama masculino assemelha-se ao feminino. A cirurgia está indicada para praticamente todos os casos. No homem, devido ao pequeno volume mamário, a cirurgia consiste na retirada da mama. Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, menor a extensão da cirurgia.

Rogério já está perto de terminar as sessões de quimioterapia, tratamento que fez no Hospital São Matheus, em Cuiabá. Das 16, restam apenas três. Ele iniciou o procedimento depois de retirar a mama esquerda. O processo, segundo ele, é doloroso em muito sentidos.

Assim como acontece com as mulheres, a vaidade é um dos fatores preponderantes no tratamento. Principalmente por causa do cabelo, que cai durante a quimioterapia. Apesar disso, Rogério diz ter deixado as questões estéticas de lado ao lembrar que para as mulheres, “o momento é mais delicado” ainda.

“Já usava o cabelo raspado, então não fez muita diferença. Após a cirurgia, passei um período sempre de camiseta. Hoje não me afeta mais”, conta.

Vida após o diagnóstico

Após receber o diagnóstico, Rogério faz questão de falar aos amigos sobre o câncer e alertá-los sobre os cuidados. “Pode ser que tem gente que não sabe da incidência. Já encontrei um amigo que relatou um nódulo e recomendei que ele procurasse um médico para se cuidar”.

Jaime Wautier, que também é paciente oncológico, tem a mesma atitude. Ele fala abertamente sobre o câncer de mama que teve e participa de atividades para lembrar os homens do cuidado necessário.

O nódulo no corpo dele foi notado pela esposa. “Só depois de dois meses, quando eu estava sem camisa, que meu irmão – que é médico – contou que poderia ser câncer. Nós homens somos muito desatentos com isso”, conta.

Cerca de sete meses depois do diagnóstico, Rogério está começando a voltar às atividades rotineiras. Entre elas, a inscrição em um grupo de futebol, que já está feita.

Hoje, ele tenta tirar coisas boas e sabedoria de tudo que aconteceu. “Cada segundo é uma oportunidade para viver de novo. É assim que vou levando a vida de agora para frente”, finaliza.

Jaime também retomou todas as atividades que sempre desempenhou. Os dois fazem questão de relatar os casos para comover e informar, cada vez, um maior número de homens.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOlhe para o céu: madrugada promete ter a melhor chuva de meteoros de 2020
Próximo artigoO que eles estão prometendo?