“O PT não retroagirá. Vamos registrá-lo em 15 de agosto”, diz Barranco sobre candidatura de Lula

O presidente regional do PT em Mato Grosso, deputado estadual Valdir Barranco, ressaltou que mesmo preso Lula mantém os direitos políticos

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O presidente regional do PT em Mato Grosso, deputado estadual Valdir Barranco, assegurou que o partido não retroagirá da candidatura à Presidência da República do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), que está preso. “Ele mantém os diretos políticos e vamos registrá-lo no dia 15 de agosto. Essa é uma decisão tomada”.

Barranco ainda ressaltou os resultados das pesquisas de intenção de voto, em que Lula figura na liderança mesmo estando preso. “Acharam que com a prisão ele perderia terreno e os candidatos da direita cresceriam, mas ele ganhou espaço e cresceu ainda mais. Geraldo Alckmin (PSDB) tinha 6% enquanto ainda era governador de São Paulo e caiu para 1% quando saiu. A direita brasileira não conseguiu construir uma liderança que ganhasse os corações e as mentes do povo brasileiro”.

Lula está preso em Curitiba desde abril, após ser condenado a uma pena de 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP). O parlamentar afirmou, entretanto, que os petistas vão brigar até a última instância para garantir o nome dele nas urnas.

“Quem sabe muito brevemente, em que pese a sacanagem da Justiça brasileira, Lula possa estar nas ruas em paridade de direitos com os demais pré-candidatos, para fazer sua pré-campanha, depois a campanha e voltar a governar o país. Colocar o Brasil no patamar que estava quando ele deixou a Presidência da República”, declarou Barranco.

No último dia 11, uma sucessão de decisões judiciais soltou e prendeu o ex-presidente em menos de 3 horas. A “batalha” durante o plantão do judiciário foi encerrada com uma decisão do relator do processo, desembargador João Pedro Gebran Neto, que manteve a prisão do ex-presidente.

Mato Grosso

Em Mato Grosso, o deputado, que é pré-candidato à reeleição, disse que o PT definirá os rumos que irá tomar nestas eleições em 28 de julho, durante Encontro Estadual de Tática Eleitoral. O partido lançou a pré-candidatura da professora da Unemat, Edna Sampaio, ao Governo do Estado e da ex-vereadora por Cuiabá, Enelinda Scala, ao Senado.

A tendência, no entanto, é que apoiem a possível candidatura do senador Wellington Fagundes (PR) ao Governo. A aliança, por sua vez, depende do posicionamento do PR nacional, uma vez que uma eventual composição dos republicanos com presidenciáveis como Henrique Meirelles (MDB) ou Jair Bolsonaro (PSL) inviabiliza a aproximação no Estado.

Um dos nomes mais fortes do PT no Estado, o ex-vereador Lúdio Cabral também disputa uma cadeira na Assembleia Legislativa, depois de duas derrotas tentando cargos no Poder Executivo. Ele ficou em segundo lugar na corrida pela Prefeitura de Cuiabá em 2012 e ao governo do Estado em 2014.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorArtistas de MT mobilizam voto online para prêmio nacional; saiba como ajudar
Próximo artigoJúnior Leite é o novo secretário de Comunicação de Cuiabá

O LIVRE ADS