MP pede júri popular para homem que matou ex-companheira no dia do aniversário

Josilaine foi morta a facadas no dia do seu aniversário e na frente dos filhos. Edesio Alves de Assunção tentou suicídio, mas sobreviveu

(Foto: Rede social)

O Ministério Público de Mato Grosso ofereceu denúncia contra Edésio Alves de Assunção, de 50 anos, pela morte de Josilaine Maria Gomes dos Reis, de 31. A técnica em enfermagem foi morta no dia 6 de outubro, dia de seu aniversário, em Cuiabá. A Promotoria pede que o homem seja levado a júri popular pelo crime.

Na denúncia oferecida nesta terça-feira (19), o MP lembra que Edésio e Josilaine estavam separados havia cerca de duas semanas. A mulher não queria mais manter o relacionamento. Inclusive, na noite anterior, a vítima disse que pediria medidas protetivas.

Nos autos constam que Josilaine teria pedido às amigas que não dessem informações sobre ela a Edésio, pois ele estava perseguindo-a e ameaçando-a. Tanto é que a vítima nem queria comemorar seu aniversário.

A promotora Elisamara Sigles Vodonós Portela reforça que Edésio invadiu a casa da ex-companheira e a esfaqueou na frente dos 3 filhos, de 6,7 e 9 anos, sendo o caçula filho de autor e vítima. As crianças correram e pediram ajuda a vizinhos.

Depois de matar a Josilaine, o homem se feriu com uma facada no tórax. Edésio foi socorrido e sobreviveu à tentativa de suicídio. Ainda no hospital, teve a prisão preventiva decretada e cumprida.

Com base nisso, a Promotoria denunciou Edésio por homicídio qualificado por motivo torpe, praticado pelo sentimento de posse que ele tinha com relação à ex-mulher; recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. Portela pede ainda o aumento de pena pelo crime ter sido praticado na frente dos filhos de Josilaine.

A promotora requisita que seja feito o estudo psicossocial com os familiares da vítima por núcleo especializado do MPE.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA origem do “canhão político”
Próximo artigoDe olho no futuro: esse é o motivo para o seu filho aprender inglês desde cedo