Motoristas de aplicativo começam a estocar combustível na Capital

Segundo o Sindipetróleo, ao menos cinco cidades do Estado já estão com falta de produtos e outras deverão ficar sem estoque já nesta quinta-feira (24)

Posto na Avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá. Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre

Trabalhadores que dependem de combustível, como os motoristas de aplicativos, começaram a tomar uma medida desesperadora para garantir seu “ganha pão”. Com a iminente falta de combustível em Mato Grosso, os motoristas estão fazendo filas em postos e abastecendo galões para não correr risco de ficar sem rodar.

O LIVRE esteve em um posto da Fernando Corrêa da Costa, próximo à Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), e conversou com um motorista que afirmou já estar se preparando para socorrer amigos e não deixar de trabalhar, ele (na foto acima) estava abastecendo vários galões.

O frentista do posto disse ao LIVRE que o estoque de álcool do local irá acabar, no máximo, na tarde desta quinta-feira (24), o trabalhador relatou acreditar que a falta de combustível gerará “um caos” na Capital.

O Sindicado do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo) emitiu uma nota confirmando que em algumas cidades do interior já há falta de combustível. Segundo o sindicato, em Cuiabá alguns revendedores informaram que ainda hoje o estoque poderá esgotar.

“Não há como apurar a quantidade de postos paralisados, uma vez que existem mil empresas do setor em todo o Estado com capacidades volumétricas (tancagens) diferentes, mas há confirmações de postos sem produtos em Tapurah, Primavera do Leste, Nova Xavantina, Diamantino e Juína”, diz a nota.

Conforme o sindicato, o abastecimento nos pontos do Estado está comprometido por causa da greve dos caminhoneiros. E, por causa da falta em alguns estabelecimentos, há um aumento de demanda em outros, fazendo com o que o estoque se esgote antes do previsto, que era entre a sexta-feira (25) e o sábado (26).

“Em Sorriso, por exemplo, há um posto com fila de veículos e o abastecimento só vai durar por mais uma hora”, disse o presidente.

O Sindipetróleo afirmou que Mato Grosso pode chegar ao total desabastecimento caso a greve continue.

Ao todo, Mato Grosso possui 25 pontos de bloqueios em rodovias nessa quinta-feira (14) – confira relação de pontos ao final.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está monitorando as manifestações desde a segunda-feira (21), quando os protestos tiveram início. Os caminhões que promovem os bloqueios foram retirados da rodovia e colocados às margens da BRs. Os protestos têm acontecido de forma pacífica.

“É importante frisar que o Código de Trânsito Brasileiro [CTB] prevê uma multa no valor de R$ 3.800,00 para condutores que usam qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir, ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão com circunscrição sobre ela. A infração é gravíssima e prevê também a suspensão do direito de dirigir”, afirmou a PRF em nota.

Pontos de concentração de caminhoneiros nas rodovias do Mato Grosso:

  1. BR-070, km 504, em Cuiabá
  2. BR-364, km 398, em Cuiabá
  3. BR-364, km 200, em Rondonópolis
  4. BR-163, km 119, em Rondonópolis
  5. Br-364. Km 613, em Diamantino
  6. BR-163, km 593, em Nova Mutum
  7. BR-070, km 276, em Primavera do Leste
  8. BR-070, km 282, em Primavera do Leste
  9. BR-070, km 376, em Campo Verde
  10. BR-070, km 383, em Campo Verde
  11. BR-163, km 691, em Lucas do Rio Verde
  12. BR-163, km 821, em Sinop
  13. BR-163, km 746, em Sorriso
  14. BR-163, km 1065, em Guarantã do Norte
  15. BR-174, km 288, em Pontes e Lacerda
  16. BR-364, km 1191, em Campos de Júlio
  17. BR-364, km 1120, em Sapezal
  18. BR-174, km 488, em Comodoro
  19. BR-070, km 005, em Barra do Garças
  20. BR-070, km 008, em Barra do Garças
  21. BR-158, km 564, em Água Boa
  22. BR-364, km 878, em Campo Novo do Parecis
  23. BR 158, km 130, em Confresa
  24. BR-070, km 735, em Cáceres
  25. BR-163, km 750, em Sorriso

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFilme de Win Wenders será exibido nesta quinta, na UFMT
Próximo artigoPaulo Prado presta depoimento à CPI do Ministério Público