Morre José Mojica Marins, o Zé do Caixão, aos 83 anos

Ator e cineasta estava internado por conta de uma broncopneumonia

Morreu hoje, quarta-feira (19), o cineasta e também ator José Mojica Marins, o icônico “Zé do Caixão”, aos 83 anos.

O artista estava internado no hospital Sancta Maggiores e faleceu por causa de uma broncopneumonia. A morte foi confirmada pela Folha de São Paulo que contatou a filha Liz Marins.

Nascido em uma sexta-feira 13, Mojica é considerado um dos mestres do terror no Brasil. Originalmente sua obra foi desprezada pela crítica brasileira.

O apelido de Zé do Caixão veio do seu personagem mais famoso. Surgido em um pesadelo do cineasta, ele era um agente funerário sádico que aterrorizava uma pequena cidade, desejoso de ser pai de uma criança perfeita.

Para isso, precisava encontrar uma mulher tão perfeita quanto —e estava disposto a matar quem cruzasse o seu caminho. O personagem apareceu pela primeira vez em 1964, em À Meia-Noite Levarei Sua Alma.

O filme fez sucesso na bilheteria e alavancou o cineasta no movimento cinematográfico conhecido como Boca do Lixo. Em questão de dois anos, a sequência do original chegou aos cinemas com Esta Noite Encarnarei seu Cadáver.

O último filme no qual interpretou seu icônico personagem foi em 2008, com Encarnação do Demônio. O ator levava bastante a sério sua encarnação como o assustador Zé do Caixão. Além dos trajes totalmente pretos, o ator deixava suas unhas das mãos crescerem a grandes comprimentos.

Seus filmes de terror trash culminaram no nascimento do próprio gênero de terror no cinema brasileiro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSenador Cid Gomes é baleado em protesto de PMs no Ceará
Próximo artigoPartos agendados: médicos alertam sobre riscos para crianças e mães

O LIVRE ADS