Ministro Alexandre Moraes teria feito articulação política contra voto auditável

Ministro teria reunido 11 partidos para pedir que a questão não chegasse ao Supremo Tribunal Federal

Brasília - Ministros da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy, e da Justiça e Segurança Pública, Alexandre de Moraes, durante cerim^nia de posse, no Planalto (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, teria se articulado com 11 partidos políticos contra a adoção do voto impresso e auditável nas próximas eleições.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, Moraes teria tentado unir as siglas para barrar no Congresso Nacional a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permite a auditoria das urnas.

No momento, a PEC tramita na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara e pode ser vetada.

Início da articulação

A articulação de Moraes teria começado na última segunda-feira (21). Durante um jantar, Moraes teria pedido a Bruno Araújo (PSDB), Paulinho da Força (Solidariedade), Baleia Rossi (MDB) e Orlando Silva (PCdoB) que a questão não chegasse ao Supremo.

Desde o início da discussão sobre o voto auditável, os ministros também se posicionaram duramente contra a adoção de um novo sistema eleitoral.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia investigará se Lázaro atuou como jagunço e teve ajuda na fuga
Próximo artigoMuvuca tenta matar ex-namorada e atira na própria cabeça