“Medida temerária”

Prefeitura de Cuiabá diz que já tinha planos para a volta às aulas no dia 4 de outubro e não informa se vai recorrer de decisão da Justiça

(Foto: Freepik)

A Prefeitura de Cuiabá classificou como uma “medida temerária” a decisão da Justiça de Mato Grosso determinando a volta às aulas presenciais na rede municipal de ensino a partir do dia 8 de setembro.

Em nota divulgada à imprensa, o Município não informou, contudo, se vai recorrer da decisão. Disse apenas desconhecê-la.

A Prefeitura ainda afirmou que “sempre respaldou-se no intento de salvar e preservar vidas já que o universo na educação municipal abarca a 54 mil alunos matriculados, com cerca de 7,3 mil profissionais, o que representa um enorme quantitativo de pessoas em um mesmo ambiente”.

Informou também que seu objetivo inicial era retomar as aulas presenciais a partir de 4 de outubro, já que todos os professores e trabalhadores da Educação devem ter tomado as duas doses da vacina contra a covid-19 até o dia 1º do mesmo mês.

“Hoje, 99,34% dos profissionais já receberam a primeira dose e aguardam o período normativo para a aplicação da segunda”, diz a nota.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“É uma piada do STF”, diz Mendes sobre marco temporal de terras indígenas
Próximo artigoBolsonaro convoca apoiadores para manifestação do 7 de Setembro