Mauro Mendes debate situação da Amazônia com ministros

Encontro acontece na manhã desta segunda-feira, em Belém, no Pará

O governador Mauro Mendes (DEM) e os oito governadores da Amazônia Legal estão em Belém (PA) debatendo com os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), Onix Lorenzoni (Casa Civil) e Tereza Cristina (Agricultura) o futuro de desenvolvimento da região.

Em agosto, a região da Amazônia Legal virou assunto no mundo todo por conta do suposto aumento no número de queimadas registrado na região.

Para ajudar os estados nos projetos de contenção do fogo e recuperação das áreas, a União chegou a propor que parte do dinheiro recuperado da corrupção na Petrobrás pudesse ser usada pelo governo federal.

Na semana passada, o governador Mauro Mendes chegou a propor ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) mudanças na legislação para facilitar a exploração da agricultura e minério em terras indígenas, a fim de gerar desenvolvimento e reduzir o desmatamento ilegal.

O governador Mauro Mendes (DEM) publicou em seu Instagram imagens do evento.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Participo nesse momento em Belém da reunião dos governadores da Amazônia Oriental com o Governo Federal. Participam da reunião os ministros @ricardosallesmma (Meio Ambiente), @onyxlorenzoni (Casa Civil), @terezacristinams (Agricultura), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência), além do Ibama, Funai, Exército, dos governadores do Maranhão @flaviodino, Pará @helderbarbalho, Amapá @waldezgoesoficial e Tocantins @mauro.carlesse, e dos deputados federais @nerigeller e @juarezcostamt. Na pauta da reunião, a nossa Amazônia, as queimadas e o desmatamento ilegal. Estou acompanhado na reunião da minha esposa, a primeira-dama @virginiamendes1. . #Belém #AmazôniaOriental #Queimadas #Desmatamento #DesmatamentoIlegal #MeioAmbiente #Amazônia #MatoGrosso

Uma publicação compartilhada por Mauro Mendes (@mauromendesoficial) em

 

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA esterilidade de se ter razão
Próximo artigoBolsonaro diz que vai vetar 9 pontos do projeto de abuso de autoridade