Mato Grosso já perdeu mais de 6,2 mil empresas em 2020

Empresários não conseguem se segurar na pandemia e empreendedores vêem o futuro como incerto

(Foto: Ednilson Aguiar / O LIVRE)

Mais de 6 mil empresas fecharam as portas no primeiro semestre deste ano em Mato Grosso, segundo dados da Junta Comercial do Estado (Jucemat). O número mostra um acréscimo de 14% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado. E para lideranças do setor empresarial, tende a aumentar.

Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá, Jonas Alves explica que o comércio, setor mais atingido pelas baixas (32% do total), não vê como “estancar” o impacto antes de novembro e dezembro, quando está previsto o fim da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, o ambiente só é mais favorável para estabelecimentos localizados na periferia. Para eles, é mais fácil atender os clientes no formato delivery. Já quem está na área central e, principalmente, os shoppings têm poucas alternativas.

Dos 140 dias de pandemia, os shoppings funcionaram no máximo por 14 dias. A retomada será difícil, principalmente, se houver desemprego em massa, o que gera baixa capacidade de consumo”, ele explica.

Conforme os dados da Jucemat, o primeiro semestre de 2020 teve 6.217 baixas de empresas. No mesmo período de 2019, a quantidade foi 5.428.

Além do fechamento de estabelecimentos, os números mostram que os empreendedores estão receosos em iniciar um negócio. Enquanto no ano passado foram abertas 10.280 empresas entre janeiro e junho, este ano foram 9.257.

Alves avalia que a insegurança é muito grande e as pessoas não querem empregar suas economias em algo totalmente incerto.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSecretário de Turismo com covid
Próximo artigoHospital do Câncer pede ajuda