Ladrão morre em confronto com a PM após tentativa de assalto

Junto a comparsa, ele havia tentado roubar uma Toyota Hilux em Várzea Grande

Ilustrativa / Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um homem cuja identidade não foi revelada morreu na madrugada deste sábado (8) após entrar em confronto com policiais da Força Tática da Polícia Militar no Bairro 7 de Maio, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), por volta de 1h10.

A Polícia Militar foi acionada por um homem que relatou que dois criminosos, em um Honda City prata, haviam acabado de tentar roubar sua Toyota Hilux no Bairro 24 de Dezembro, em Várzea Grande.

Os policiais comunicaram outras equipes via rádio e iniciaram uma busca aos suspeitos. Poucos minutos depois, a equipe encontrou o veículo Honda City na Estrada da Praia Grande, em uma rua paralela à que a viatura estava.

Os suspeitos saíram da estrada e entraram no Bairro 7 de Maio, seguindo na direção da viatura. Porém, quando perceberam que se tratava de uma viatura da polícia, motorista e passageiro desceram do veículo com armas na mão.

Segundo a Polícia Militar, o passageiro, que estava no banco da frente, atirou contra os policiais e o motorista apontou uma pistola para os militares, que reagiram atirando contra os suspeitos.

O passageiro conseguiu fugir para uma região de mata sentido à Rodovia dos Imigrantes. Já o motorista foi alvejado e deixou a arma que segurava cair no chão.

Com ele foi apreendida uma pistola Glock calibre 9mm com três munições intactas, uma porção de pasta-base de cocaína e R$ 50. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas o médico plantonista disse que a equipe iria demorar e orientou os policiais a levarem o suspeito para o hospital com a viatura. Os militares, então, assim fizeram.

Já no Pronto-Socorro de Várzea Grande, a equipe médica realizou diversas manobras de reanimação no suspeito, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

O suspeito fazia uso de tornozeleira eletrônica e, por isso, foi identificado. Pelo Ciosp foi verificado que ele tinha sete passagens criminais, duas por homicídio, uma por roubo, duas por formação de quadrilha, uma por tráfico ilícito de drogas e uma por direção perigosa.

A Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), o oficial plantonista da Corregedoria da PM e o Subcomandante da Força Tática foram acionados e estiveram no local.

O caso foi registrado como porte ilegal de arma de fogo de calibre permitido, roubo tentado e morte por intervenção de agente do Estado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUso de suplementos alimentares reforçam a imunidade no inverno
Próximo artigoEquipe técnica comprova viabilidade da implantação do BRT em Cuiabá e Várzea Grande