Uso de suplementos alimentares reforçam a imunidade no inverno

A OMS estima que, anualmente, gripes e resfriados causem comprometimento grave em 3,5 milhões de pessoas

Produção de Spirulina em Diamantino. Crédito: Divulgação\Spigreen

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, anualmente, doenças que costumam se desenvolver mais no inverno, como gripes e resfriados, causem comprometimento grave em 3,5 milhões de pessoas. Ainda, segundo a instituição, durante a estação, devido às temperaturas mais baixas, as pessoas costumam desenvolver mais casos de problemas respiratórios como: pneumonia, bronquites, alergia, entre outros.

Neste cenário, pesquisas indicam que o uso de suplementos alimentares mais nutritivos, a exemplo da Spirulina, produzem um efeito imunoestimulante, aumentando a resistência do organismo a infecções típicas da estação.

Em estudo recente, realizado por cientistas israelenses e islandeses, publicado na revista Marine Biotechnology, foi constatado que um extrato do superalimento fotossinteticamente aprimorado reduz em até 70% a liberação de uma proteína do sistema imunológico que pode causar uma tempestade de citocinas nos pulmões, responsável pelo desenvolvimento de doenças respiratórias.

A pesquisa indica ainda que o uso do suplemento, eficaz no fortalecimento da imunidade, aliado às orientações governamentais e órgãos oficiais de saúde para prevenção ao contágio de doenças virais, como o coronavírus, pode minimizar os efeitos deste vírus.

“Vários estudos demonstram capacidade da substância em multiplicar e ativar os macrófagos (células de defesa). Além disso, ela induz a produção de anticorpos e ativa igualmente os leucócitos. Assim, esse sistema se encarrega de proteger o organismo e de preservá-lo em saúde. A imunidade estando alta o corpo está protegido, quando não, aparecem as doenças”, complementa Borja.

Spirulina

Ainda pouco conhecida, a spirulina é um alimento que traz diversos benefícios para a saúde e o bem-estar, entre eles o fortalecimento do sistema imunológico. Além disso, estudos indicam sua efetividade no emagrecimento, ganho de massa muscular, redução de inflamações e melhora no controle da glicemia, colesterol e triglicerídeos.

O bioativo, que passou a ser produzido em larga no Brasil em meados de 2019, é rico em proteínas, aminoácidos, ferro, zinco e vitaminas A, B, D e E. Por essa razão, está entre os alimentos utilizados pela NASA em missões espaciais.

Para o professor e PhD, referência Mundial em Spirulina, Fernando Borja, que participou das pesquisas para idealização dos produtos da Spigreen, o fortalecimento da imunidade é, sem dúvida, o principal benefício da utilização do composto.

Um dos principais componentes da spirulina, que também contribui para aumentar a imunidade, é a ficocianina, que, de acordo com pesquisas científicas, exerce atividade modulatória do sistema imune e por isso tem ação determinante para proteção contra doenças típicas do inverno.

Sobre a Spigreen

A Spigreen é uma empresa nacional focada em pesquisa, produção, desenvolvimento e comercialização de Spirulina, cianobactéria, popularmente conhecida como alga, que atua de maneira bioativa com alto valor nutricional agregado.

Por meio da tecnologia, pesquisa e inovação, busca a transformação da qualidade de vida de seus consumidores e distribuidores.

A empresa é líder na produção de Spirulina na América Latina e investe há sete anos em processos de cultivo e controle de qualidade próprios, desenvolvidos em sua fazenda na cidade de Diamantino (MT). Para mais informações, acesse: spigreen.com.br/

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMato Grosso recebe 14.800 doses de Coronavac neste sábado (8)
Próximo artigoLadrão morre em confronto com a PM após tentativa de assalto