Justiça mantém prisão de suposto líder de quadrilha de roubo de gado

Esquema envolvia açougues espalhados por Mato Grosso, que compravam os animais roubados para abate

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Ana Cristina Mendes, rejeitou pedido para revogar a prisão preventiva de D.R.C.S, acusado de integrar uma organização criminosa dedicada ao roubo, furto e receptação de gado em propriedades rurais localizadas na região metropolitana de Cuiabá e municípios do interior de Mato Grosso.

O suspeito está preso desde o dia 20 de agosto de 2020, quando foi deflagrada pela Polícia Civil a Operação Mahyas.

No total, foram cumpridos 24 mandados de prisão preventiva, 19 mandados de busca e apreensão, sete sequestros de veículos e três suspensões de atividades comerciais em açougues que vendem carnes de animais provenientes de abatedouros clandestinos.

Esquema de R$ 3 milhões

As investigações apontam que o esquema ilegal movimentou até R$ 3 milhões. A ação penal de autoria do Ministério Público Estadual (MPE) tramita em segredo de Justiça.

Os mandados referentes aos crimes de organização criminosa, roubo majorado e furto qualificado foram cumpridos em Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Jangada, Barra do Bugres e Nova Mutum.

Na decisão que manteve a prisão preventiva, a magistrada ressaltou que o acusado exercia peça fundamental na organização criminosa, atuando como executor dos crimes, sendo inclusive reconhecido pelas vítimas. Ainda atuava com extrema violência para amedrontar a população da zona rural.

“A prisão do requerente ainda se mostra necessária, para manutenção da ordem pública, pois, em tese, se trata de suposta Organização Criminosa atuante em vários Municípios deste Estado com um único objetivo, a propagação e fortalecimento do grupo criminoso”, diz um dos trechos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro critica Kajuru por gravar e divulgar conversa entre os dois
Próximo artigoMerenda escolar: MPE quer que prefeitura entregue kits para todos os alunos em Cuiabá