Julgamento adiado

STJ segue sem data para julgar pedido do ex-deputado Gilmar Fabris

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou o julgamento do recurso especial em que o ex-deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) pede o reconhecimento da prescrição de uma ação penal que o condenou por peculato e lavagem de dinheiro.

O adiamento foi motivado por pedidos da defesa. Não há data para novo julgamento.

O julgamento é aguardado com expectativa. Se Fabris tiver seu pedido atendido, deixará de ser “ficha-suja” e poderá assumir o mandato na Assembleia Legislativa em substituição ao deputado estadual Allan Kardec (PDT).

Nas eleições de 2018, Fabris somou 22.913 votos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós operação, Emanuel Pinheiro exonera secretário de Mobilidade Urbana
Próximo artigoPosse anulada