Juíza diz que PT não cumpriu cota feminina em Cuiabá e cassa chapa de vereadores

Presidente municipal do partido disse que, se números forem "arredondados", os 30% de vagas foram respeitados

(Foto: Reprodução)

A chapa de candidatos a vereador em Cuiabá do Partido dos Trabalhadores (PT) foi cassada pela Justiça Eleitoral. O motivo: a legenda não teria cumprido a cota fixada pela lei de 30% das vagas para as mulheres.

A decisão foi dada pela juíza da 39ª Zona Eleitoral, Gabriela Carina Knaul de Albuquerque e Silva. Ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

Segundo a decisão, dos 20 candidatos a vereador, o PT pediu o registro de 8 mulheres. Atualmente, o partido não tem nenhum representante na Câmara de Cuiabá.

Com candidatura própria a prefeito – o ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva – o PT alimenta a esperança de eleger, pelo menos, dois vereadores no dia 15 de novembro.

O que diz o partido?

À reportagem do LIVRE, o presidente do PT em Cuiabá, Bob Almeida, afirmou que ainda não foi notificado sobre a decisão.

Ele antecipou, contudo, que a chapa tinha 28 candidatos, sendo 8 mulheres. Na avaliação dos dirigentes da legenda, a proporcionalidade foi cumprida, caso os números sejam “arredondados”.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVice de Julier é barrada
Próximo artigoPorto e Dom Aquino ganham 7,5 km de novas redes de água