Jovem perdoa e abraça ex-policial que matou seu irmão

Momento emocionante

Ninguém é perfeito e, por vezes, erros no trabalho podem ser fatais, afetando a vida de diversas pessoas. No caso de um engano policial que resulta em um assassinato, o assunto fica ainda mais delicado.

Botham Jean, por exemplo, foi assassinado a tiros em 2018 pela então policial Amber Guyger, de Dallas. Mas seu irmão abraçou a mulher momentos depois que uma corte a sentenciou a 10 anos de prisão.

No julgamento, Amber alegou que entrou acidentalmente no apartamento de Jean, que estava aberto, pensando que era o seu. Convencida de que estava em casa, pensou que era um criminoso e abriu fogo contra o homem.

Durante a audiência, o irmão da vítima, Brandt Jean, disse que “todos e cada um de nós fizemos algo que não deveríamos fazer” e assegurou que perdoava a ex-policial e que a amava como a qualquer outra pessoa. Disse ainda que sequer queria que ela fosse presa.

“Quero o melhor para você, porque sei que isso é exatamente o que Botham quereria”, ele falou e, em seguida, perguntou a juíza se podia dar um abraço em Amber.

Quando Tammy Kemp respondeu afirmativamente, Brandt caminhou até Amber, que saiu do seu assento na bancada da defesa e correu para abraçar o rapaz.

Os dois permaneceram estreitados durante mais de um minuto, enquanto Amber chorava copiosamente no ombro de Jean. Logo depois, a juíza também abraçou Amber e lhe deu uma Bíblia.

Confira o momento:

Como você se sentiu com este conteúdo?

loading spinner

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMultas com descontos
Próximo artigoExtensões de cílios viram febre em salões de beleza de Cuiabá