Grávida é agredida, impedida de sair de casa e faz sexo à força para conseguir fugir

Aos sete meses da gravidez, ela não viu outra saída para fugir das agressões e do cárcere privado

Uma jovem de 23 anos, grávida de sete meses, precisou tomar uma atitude drástica para conseguir se livrar das agressões e cárcere privado que sofreu na madrugada de hoje (22) no Bairro Tijucal, em Cuiabá. Ela precisou ter relação sexual à força com o agressor, seu companheiro, para conseguir fugir.

Conforme o boletim de ocorrência, o suspeito, de 27 anos, chegou em casa por volta de 3h30 da madrugada bastante alterado e passou a agredi-la física e verbalmente.

Ela tentou sair da casa, mas o companheiro não deixou. E quando pediu a chave, ele disse que se ela saísse e o denunciasse, ele iria preso, mas quando saísse da cadeia iria atrás dela.

Ele seguiu as agressões e, para acalmá-lo, segundo o boletim de ocorrência, ela resolveu manter relação sexual forçada com ele. Depois do ato, ele dormiu e ela aproveitou para fugir e procurar a polícia.

Uma equipe militar foi até o local, prendeu o suspeito e o encaminhou para a Central de Flagrantes de Cuiabá, onde o caso foi registrado como lesão corporal, sequestro e cárcere privado, ameaça e estupro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPoliciais estranham mulher com marcas pelo corpo e a salvam de violência doméstica
Próximo artigoConvenção no Centro de Eventos do Pantanal reúne público e tatuadores

O LIVRE ADS