Fiocruz analisa 12 casos potenciais de reinfecção pelo novo coronavírus

Pesquisadores afirmam que casos estudados têm características compatíveis com a recorrência, oriunda da mesma infecção

Estudo conduzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Universidade de Fortaleza (Unifor), em parceria com a Secretaria de Saúde de Fortaleza, identificou 12 casos suspeitos de reinfecção da covid-19. 

O estudo teve início depois que algumas pessoas passaram a informar às autoridades de saúde que estavam tendo sintomas de covid-19 pela segunda vez. 

Um dos responsáveis pela análise, o infectologista Keny Colares, explica que os casos estudados têm características compatíveis com a recorrência, oriunda da mesma infecção – que é quando a pessoa tem a doença, melhora, e volta a manifestar sintomas. 

Contudo, os pesquisadores vão aprofundar os estudos para saber se essa nova manifestação da doença foi na realidade uma reinfecção. Neste caso, a pessoa ficou curada, teve novo contato com o vírus e se contaminou de novo.  

Nesta semana um caso assim foi confirmado nos Estados Unidos. 

A Secretaria de Saúde do Ceará ainda está apurando a situação de 160 pessoas de diversas regiões do Ceará que testaram positivo duas vezes para a covid-19.  

Os casos são de pacientes que realizaram dois exames RT-PCR com uma diferença de 21 dias ou mais e tiveram resultado positivo para a doença em ambos. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolicial guarda arma no forno e ela começa a disparar tiros pela cozinha
Próximo artigoLadrão furta sacrário de igreja católica em MT