Ex-comandante da PM afirma que Paulo começou grampos e Pedro Taques sabia

Coronel Zaqueu disse que à época viu chance de melhorar Polícia Militar e que teria sido usado

Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre

Reinterrogado pela primeira vez pela 11ª Vara Criminal de Cuiabá, na tarde desta terça-feira (16), o ex-comandante da Polícia Militar, coronel Zaqueu Barbosa afirmou que o ex-governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), sabia do esquema de grampos ilegais movido por militares.

Reiterou ainda que foi Paulo Taques, ex-secretário da Casa Civil, quem começou o esquema.

De acordo com o ex-comandante, o caso teve início antes mesmo de Taques assumir o governo. Na época, Zaqueu foi procurado pelo primo, Paulo Taques, que comentou sobre problemas que estavam ocorrendo no comitê eleitoral, ainda na época da campanha, como sequentes roubos em frente ao local.

Zaqueu informou que não poderia colocar viaturas da PM na porta, mas que poderia indicar policiais de folga para fazer a segurança. Mas a relação entre o coronel e os Taques se estendeu durante as eleições.

Segundo o coronel, eles faziam visitas em sua residência e em uma dessas, perguntaram se havia possibilidade de ouvir algumas pessoas que estavam atrapalhando a reta final do pleito eleitoral. A princípio Zaqueu não respondeu aos Taques. Contudo, em setembro de 2014 esteve em Cáceres e viu a possibilidade de atender ao pedido a partir de uma investigação de lá.

Zaqueu falou que trabalhou no Gaeco, na transição dos softwares para o Guardião (sistema de interceptações) e que apenas dois policiais tinham condições de executar o sistema, um deles era Gerson. Foi quando Zaqueu falou com Lesco e se encontrou com o cabo.

Para montar o sistema de interceptações, cabo Gerson orçou e comprou equipamentos. Segundo ele, até esse momento não teve prática de barriga de aluguel. Citou que R$ 12 mil que foram pegos em espécie no escritório de Paulo Taques, em notas de cem e cinquenta reais, para operacionalizar o sistema e pagar aluguel do escritório clandestino.

LEIA TAMBÉM

Lesco revela novas práticas de barriga de aluguel e grampos em vice-governador
Lesco pede desculpa à família e assume armação contra desembargador

Em um segundo pedido, as escutas ilegais começaram. Ele confessou que Gerson entregou relatórios sobre as escutas envolvendo a ex-servidora e amante de Paulo Taques, Tatiane Sangalli. Contudo, afirmou que repassou os documentos para Paulo Taques e que nunca ouviu as interceptações.

Zaqueu contou que o sistema até então utilizado para as escutas era obsoleto. Por isso, sugeriu a Paulo Taques a mudança para o sistema Sentinela, que custaria R$ 40 mil e teve o aval de Paulo Taques, mas quem arcou com a despesa foi o coronel Lesco, que passou a fazer empréstimos para arcar com a despesa.

Pedro sabia, Zaque descobre

A confirmação de que Pedro Taques sabia do esquema foi passada ao juiz quando Zaqueu comentou sobre seu encontro na casa do promotor Mauro Zaque, na época Pedro Taques já era governador e  Zaque, secretário de Segurança Pública.

Durante o encontro, o secretário teria colocado o coronel na parede e dito que ele estaria fazendo coisa errada. Zaqueu teria respondido ao então secretário:

“Sendo uma pessoa próxima ao governador, você não sabia disso? Como você acha que ele ganhou a eleição?”, revelou. Ainda segundo Zaqueu, Mauro Zaque garantiu que não sabia do esquema até aquele momento.

Usado pelos Taques

À justiça, Zaqueu disse que foi usado pelos primos Taques. “Para um bom militar, quem está acima não pode, ele dá ordem”, frisou.

O coronel afirmou que sua única intenção era promover o aparelhamento da Polícia Militar, e afirmou que combinou com Paulo Taques que, ao fim das escutas, o aparelho seria doado à instituição.

Ainda em seu depoimento, Zaqueu afirmou que teria continuado com as escutas com o intuito de investigar policiais militares.

(Foto: Camilla Zeni/ O Livre) – Coronel Zaqueu é reinterrogado na 11ª Vara Criminal

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDuelo de ausências
Próximo artigoBrad Pitt e Margot Robbie zoam Leonardo DiCaprio por morte em Titanic

O LIVRE ADS