Estados e municípios podem ser liberados do investimento mínimo obrigatório em Educação

Liberação é relativa aos anos de 2020 e 2021 devido à pandemia de covid-19

(Foto de Katerina Holmes no Pexels)

A Câmara dos Deputados pode votar nesta segunda-feira (11) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que libera estados e municípios, em 2020 e 2021, de cumprirem o mínimo previsto na Constituição de investimentos em educação.

Já aprovada pelo Senado, a PEC 13/21 decorre do estado de calamidade pública provocado pela pandemia de covid-19.

Conforme a proposta, aprovada na semana passada em comissão especial, os Estados, os municípios e os agentes públicos desses entes federados não poderão ser responsabilizados administrativa, civil ou criminalmente pelo descumprimento da aplicação, exclusivamente nos exercícios financeiros de 2020 e 2021, na manutenção e desenvolvimento do ensino do mínimo de 25% da receita resultante de impostos.

A PEC estabelece que o ente federado que não cumprir o mínimo constitucional nesses dois anos deverá aplicar os recursos faltantes nessa finalidade até o exercício financeiro de 2023.

(Da Agência Câmara de Notícias)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro sinaliza que Braga Neto pode ser seu novo vice
Próximo artigoEnergisa oferece 40 vagas para programa de Aprendiz em Cuiabá