Energia elétrica faz inflação cair para famílias de baixa renda

A redução foi tanta que compensou, no fim das contas, a alta de outros itens do orçamento familiar

(Foto: Freepik)

Geralmente apontado como um vilão do orçamento familiar, o preço da energia elétrica – entre dezembro e janeiro – foi o que fez a inflação reduzir para famílias que têm renda mensal de até R$ 1.650.

O valor da tarifa baixou 5,6% e, no cálculo de despesas gerais, isso segurou o impacto da alta do aluguel (0,55%) e do gás de botijão (3,19%).

No fim das contas, a taxa de inflação para esses brasileiros passou de 1,58%, em dezembro, para 0,21% em janeiro de 2021.

A informação consta do Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, divulgado nesta sexta-feira (12) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Pior para quem tem carro

O levantamento mostrou ainda que, para as famílias com renda mais alta – superior a R$ 16,5 mil -, embora também tenha havido uma redução, ela foi menor. E a culpada, neste caso, foi a gasolina que teve aumento de 2,17%.

O impacto, segundo o Ipea, só não foi maior graças à deflação das passagens aéreas (-19,9%) e dos transportes por aplicativo (-12,1%).

No caso desse grupo de brasileiros, a inflação passou de 1,05% para 0,29% no mesmo período (dezembro de 2020 a janeiro de 2021).

(Com Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPRF inicia Operação Carnaval 2021 nas rodovias federais
Próximo artigoTrês anos para chegar a 100%