Em uma semana, mais de 3 mil crianças foram vacinadas em Cuiabá contra o coronavírus

"A vacinação já faz parte da rotina dos pequenos e esta é apenas mais uma para garantir a proteção contra a covid-19", disse a coordenadora da campanha de vacinação

(Foto: Ednilson Aguiar / O Livre)

Após uma semana da abertura da vacinação para crianças de 5 a 11 anos, 3.245 já foram vacinadas na campanha Vacina Cuiabá – Sua Vida em Primeiro Lugar (dados até a quinta-feira – 27). A imunização infantil começou com crianças com comorbidades, crianças que moram com imunossuprimidos, quilombolas e crianças com 11 anos sem comorbidades. Nesta semana, a vacinação foi estendida a crianças de 8 a 11 anos sem comorbidades.

“Apesar de termos vacinado pouco mais de 5% de nossa meta, que é de cerca de 60 mil crianças, estamos felizes com o andamento da campanha. Essa vacinação é muito peculiar, porque não pode ser feita junto com a vacinação dos adultos e nem com a vacinação de rotina, para que não haja risco de troca de vacinas. Por isso foi preciso destinar um polo inteiro para imunizar as crianças e algumas UBS também”, disse Valéria de Oliveira, coordenadora da campanha.

“Infelizmente não podemos disponibilizar muitas unidades básicas para aplicar estas vacinas, porque estamos enfrentando uma alta nos casos de Covid e as UBS estão atendendo uma grande demanda destes pacientes. O movimento de pais trazendo seus filhos, apesar de não ser alto, é constante. Vale ressaltar que é importantíssimo que as famílias tragam suas crianças para receberem o imunizante. A vacinação já faz parte da rotina dos pequenos e esta é apenas mais uma para garantir a proteção contra a covid-19”, completou a coordenadora.

Na próxima segunda-feira (31), a capital começará a aplicar o imunizante Coronavac em crianças de 6 a 11 anos e adolescentes de 12 a 17 anos que ainda não se vacinaram.

“No momento do registro, os pais de crianças de 6 a 11 anos poderão optar entre a Pfizer pediátrica e a Coronavac, lembrando que crianças de 5 anos, imunossuprimidas ou com comorbidades não podem tomar a Coronavac, porque os estudos não foram realizados para estes grupos. No caso dos adolescentes de 12 a 17 anos, a opção fica entre a Pfizer para adultos e a Coronavac”, explicou Valéria.

A segunda dose da Pfizer pediátrica deve ser tomada após 60 dias da aplicação da primeira. Já da Coronavac, após 28 dias da primeira dose.

Confira os locais de vacinação de crianças

Unic Beira Rio – 8h às 16h30 (segunda a sábado)

UBS Quilombo – 8h às 11h / 13h às 16h30 (segunda a sexta)

UBS Jd Vitória – 8h às 11h / 13h às 16h30 (segunda a sexta)

UBS Parque Cuiabá – 8h às 11h / 13h às 16h30 (segunda a sexta)

UBS Pedra 90 I e II – 8h às 11h / 13h às 16h30 (segunda a sexta)

UBS Guia – 8h às 11h / 13h às 16h30 (segunda a sexta)

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPegou covid? Empresas só podem exigir atestado após 10 dias de afastamento
Próximo artigoCafé com milho