Desmistificando a ansiedade

Foto: Zenklub

Imagine-se em cima de um palco, preparado para realizar a apresentação do seu TCC.

Você não dormiu no dia anterior. Acordou com diarreia. Sentiu náuseas enquanto o seu colega apresentava antes. Coração está acelerado, quase saindo pela boca. Suas mãos tremem. Você sua. Inquieto, mexia as pernas sem parar sentado aguardando a sua vez. Lembra dos últimos meses estudando dia e noite, mais irritado que o normal, mal saía de casa – dava desculpas a amigos e parentes, comendo muito, sem energia para ir à academia, até o sexo já não era tão prazeroso do tanto que você precisava estudar.

Quando vai falar as primeiras palavras: “Bom dia, senhores da banca” a voz quase não sai. De repente, um branco na sua mente.

Qual era o tema? Eu vou conseguir demonstrar conhecimento? Eu tenho este conhecimento?

Ansiedade é o medo de que algo ruim possa acontecer conosco ou com quem amamos.

Medo de causar lesões graves – como a morte em um acidente. Medo do julgamento alheio. Medo de desapontar. De magoar. De entristecer. De… tudo? Quase. Mas não é porque temos medo que isso é algo tão horrível assim. Na verdade, quem pouco ansioso é, mais risco se põe. Ora… se não temos medo, como nos prevenimos?

Ansiedade não é doença!

Ela é rotineira, faz parte do nosso dia a dia e necessária para a nossa sobrevivência. Se não tivéssemos medo de passar fome, não estocaríamos comida. Se não tivéssemos medo de passar frio, não criaríamos casas ou roupas. Se não tivéssemos medo de nos machucar, não nos protegeríamos. Se não tivéssemos medo de não passar no TCC, não estudaríamos.

Próxima vez que você sentir que está ansioso ou com muito medo, ou ver alguém nesta situação, como um amigo, parente, filho, a melhor palavra a ser dita não é “não tenha medo”.

Tenha medo, mas enfrente-o. Evoluímos quando nos preparamos para as adversidades que a vida nos traz. Mais ainda quando a enfrentamos.

:::::::::::::::::::::::::::::

Dr. Lucas Loureiro é médico, CRM.MT – 7866, responsável Técnico da CAMPI e atua na área de Saúde Mental há mais de 3 anos.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEndividado? Temos 10 dicas para colocar em prática em 2022
Próximo artigoDe CPU a smartwatch: Polícia apreendeu dezena de eletrônicos em Operação Fake News