Cultura afro: Biblioteca Pública celebra o Dia da Consciência Negra com diversas atividades

De oficina de penteado a bate-papo com escritor nigeriano: evento aborda cultura afro por várias nuances

Ana Fashion, no centro da foto, marca presença na Praça da República

Oficina de Penteado Afro, bate-papo com escritor, mediação de leitura e desfile de moda e beleza afro. Essas são as atividades culturais na Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça que marcam simbolicamente o Dia da Consciência Negra, data que busca uma reflexão sobre a história, a condição atual e a inserção do povo negro na sociedade brasileira. O evento será na próxima terça-feira (19.11), a partir das 13h, e é gratuito.

A oficina de Penteado Afro será conduzida por Ana Fashion, conhecida pelo trabalho que realiza há 18 anos, fazendo tranças em homens e mulheres, na Praça da República.

Numa parceria com a Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça, desde 2017, Ana Fashion tem participado das ações do Dia da Consciência Negra, no Palácio da Instrução. A oficina conta com 20 vagas gratuitas.

“De tranças rasteiras a dreads, as pessoas usam cada vez mais diferentes técnicas para exaltar seus cabelos naturais e valorizar a cultura negra”, explica Ana Fashion. Ao final, os participantes são convidados para um desfile que tem o objetivo de mostrar a beleza da moda afro. Para facilitar a organização, a Biblioteca abriu inscrição online, que pode ser confirmada gratuitamente por este link ou direto na Biblioteca.

Em uma parceria com a Paulus Livraria, as atividades incluem o bate-papo com o escritor nigeriano Sunday Ikechukwu Nkeechi, conhecido como Sunny. Com quatro livros publicados no Brasil (Contos da lua e da beleza perdida, As aventuras de Torty – a tartaruga, O natal de Nkem, Ulomma – a casa da beleza e outros contos), ele conta as histórias e fábulas milenares da tradição oral nigeriana, em obras de literatura infantojuvenil. O bate-papo será com estudantes do ensino fundamental.

O evento ainda contará com apresentação cultural de capoeira, e mediação de leitura. As atividades ocorrerão das 13h às 17h. Para mais informações (65) 3613-9240/9230 e [email protected]gov.br.

Casa Dom Aquino

Outra ação realizada este mês, voltada à valorização da cultura negra, ocorre no Museu de História Natural Casa Dom Aquino. A Oficina de Dança Afrohouse, com o multi artista moçambicano Hermínio Nhantumbo, é oferecida aos sábados, com início no dia 16 de novembro.

Hermínio Nhantumbo circula por todo país em projetos que integram dança, música, artes cênicas e artes plásticas. Participou de festivais nacionais e internacionais, e hoje vive em Mato Grosso.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas diretamente neste link. As aulas serão ministradas das 17h às 18h, e a mensalidade é de R$ 100. Mais informações: (65) 3634-4858 / 3052-8062 / [email protected]

Feriado da Consciência Negra

O dia 20 de novembro foi escolhido para relembrar a história do povo negro no país, o sofrimento imposto desde o período colonial e a luta pela liberdade, por direitos civis e pelo reconhecimento de sua cultura. A data marca a morte de Zumbi de Palmares, o maior líder de um dos mais conhecidos quilombos da história da escravidão no Brasil, o Quilombo dos Palmares.

O dia da Consciência Negra é comemorado no país, sendo feriado nos estados de Mato Grosso, Rio de Janeiro, Alagoas, Amazonas, Amapá e Rio Grande do Sul, além de mais de mil cidades do Brasil.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem que sempre comia na cama descobre que ouvido estava infestado de baratas
Próximo artigoJovem de 23 anos é preso por furto pela sexta vez só neste ano