Cuiabá terá barreira sanitária e bairros poderão ser bloqueados

Decretar o "fechamento" de um bairro ou região pode ser a alternativa para evitar uma nova quarentena obrigatória em toda a cidade

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Cuiabá terá barreiras sanitárias para controlar a circulação de pessoas. A medida, que está sendo montada pelo Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, poderá isolar bairros ou uma região inteira da Capital a partir desta semana. 

A contenção também poderá ser aplicada nas vias de acesso de outras cidades. Só ficará autorizada a entrada e saída de pessoas em atividades relacionadas aos serviços essenciais. 

O decreto que prevê as barreiras sanitárias já foi assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro e, até a próxima quarta-feira (8), devem ser anunciadas as regras e quais áreas ficarão com restrição nas próximas semanas. 

A adoção da medida, antes descartada pela prefeitura, poderá ser uma alternativa para a quarentena obrigatória, que encerra na quinta-feira (9). Promotor de Justiça, Alexandre Guedes ainda não se manifestou sobre um eventual pedido de renovação do regime. 

Guedes foi o autor da ação acatada pelo juiz da Vara de Saúde Pública, José Leite Lindote, com base no decreto 522/2020 do governo estadual. Ambas as ações foram criticadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro. 

Divisão técnica 

A decisão da prefeitura poderá ser implantada com base nos levantamentos semanais sobre a evolução do contágio por regiões em Cuiabá. Conforme Pinheiro, a divisão terá premissa técnica de saúde para controlar focalmente a incidência de novos casos. 

A alternativa também atende a orientação do decreto 522/2020. Porém, de modo mais eficaz. Caso a quarentena obrigatória não seja renovada pela Justiça, a restrição será feita por região ou bairros, deixando o restante da cidade livre para as atividades econômicas. 

Esse modelo de controle do contágio já havia sido defendido pelo especialista em administração pública em saúde, Laudicério Aguiar Machado

Os dados do informe epidemiológico são compilados pelo Departamento de Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Conforme o professor Emerson Santos, coordenador do compilado, Cuiabá tem hoje taxa de 1,6 pontos de contágio. 

Isso quer dizer que a cada 10 pessoas expostas ao vírus, quase duas contraem a doença. Já o número de bairros com registro da doença havia ultrapassado a marca de 100 no começo de junho. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Morro no Santa Isabel de Cuiabá, aq ninguém respeita a quarentena. E festa todos os dias carro de som nas ruas, carro do ovo toda hora ,crianças brincando parecendo que tão de férias todos sem máscara.aq já teve um monte de óbito pelo corona mas as pessoas aqui parecem que não acreditam nessa doença. Gostaria que as autoridades tomassem alguma providência. Não aguento mais isso!

  2. Aqui no pedra 90 também nao respeitam fazem festa em casa com aglomerações som alto crianças na rua como nada tivesse acontecendo brincando e aqui tem casos de mas de infectados e as pessoas parece nao acredita brincam autoridades tomam uma providência por favor

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem morre após discutir e ser esfaqueado pelo genro
Próximo artigoJovem denuncia assédio após ter que ficar nua para fazer raio-x

O LIVRE ADS