Pandemia não será controlada sem testes em massa, diz especialista

Com esse sistema o lockdown seria decretado apenas em bairros isolados e o poder público gastaria bem menos do que vem gastando

(Foto: Assessoria)

Mato Grosso e o Brasil podem estar apostando em estratégias equivocadas para conter o avanço da covid-19. Os gastos públicos para equipar hospitais para tratamento dos pacientes com o quadro grave da doença tendem a crescer, sem gerar resultado de combate. 

A avaliação é do especialista em administração pública de Saúde, Laudicério Aguiar Machado, representante da empresa norte-americana Med Gear em Mato Grosso. Há 15 anos na área, ele afirma que os gestores públicos brasileiros estão seguindo a “direção inversa” para cercar o novo coronavírus. 

Não adianta só gastar dinheiro com UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Para controlar a doença, é preciso fazer a testagem em massa. É o caminho viável para identificar o foco do contágio e implantar políticas comunitárias de controle da pandemia. Ao contrário, os gastos públicos  vão aumentar”, afirma. 

O especialista afirma que os gestores estão deixando passar as informações sobre a residência de pessoas infectadas para rastrear a rede de contatos e isolar os potenciais doentes (casos suspeitos). 

“Se a pessoa teve diagnóstico confirmado, é necessário perguntar para ela com quem ela esteve e depois chamar essas pessoas para fazer o teste. Se o resultado for positivo para essas pessoas, inicia-se o ciclo novamente”, pontua. 

Ação comunitária 

Esse controle seria possível por teste de identificação do coronavírus no organismo humano a partir de 24 horas após a infecção. O produto segue o modelo do teste considerado padrão ouro RT-PCR, o que tem sido mais utilizado no Brasil e outros países para um resultado seguro na pandemia. 

“Esse produto foi desenvolvido pela Coreia do Sul com foco voltado para a política de testagem em massa e também para suprir a falta do RT-PCR no mercado, por causa da pandemia. A depender do laboratório, o resultado pode sair de 30 minutos a quatro horas”, diz Laudicério. 

Ele diz que já existe uma indicação de como os focos da doença devem ser identificados. A partir dos dados compilados pelos órgãos de saúde, adota-se a medida de bloqueio total (lockdown) em bairros. 

Laudicério Aguiar diz que o trabalho de gestores na identificação de focos deve ser associado ao de conscientização da população (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A força de segurança pública e os agentes comunitários passariam para o front de trabalhos de Saúde, hoje restrito aos hospitais de porta aberta, como UPAs e policlínica, e depois os hospitais de referência, já num estágio de quadro clínico agravado. 

“A gente tem produto em estoque e ao preço acessível, que custa bem menos que um respirador mecânico. Essa estratégia já vem sendo adotada por outros países e é o caminho do controle, porque não sabemos em quantas ondas o contágio vai ocorrer”, afirmou. 

Taiwan, Estados Unidos Nova Zelândia e Equador estão na lista dos países que adotaram o sistema de testagem em massa. A Nova Zelândia foi o primeiro país do mundo a erradicar a covid-19 de seu território.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

4 COMENTÁRIOS

  1. Concordo plenamente com essa ação sugerida pelo drº Laudicerio Machado. Pois da forma que as autoridades estão lidando com a pandemia, a proliferação de contaminação não está sendo preventiva.A cada dia aumenta o numero de pessoas infectadas.

  2. Concordo. Países que fizeram isso logo no inicio estão com a doença sob controle, como Coreia do Sul, Taiwan e Nova Zelândia. O segredo,
    Segundo esses países, foinextamente a testagem e rastreio em massa da população, por varias e varias vezes.

  3. Até que enfim, uma percepção sensata da realidade.
    Os Políticos estão sem rumo certo.
    Parabéns Dr. Laudicério Machado pela abordagem e pelo amor de Deus nos ajude a colocar na cabeça destes políticos incompetente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHelicóptero para formar pasto? Fiscalização descobre meio inusitado de derrubar floresta em MT
Próximo artigoTratamento para casos graves