CRM classifica como “irrazoável” decreto que suspende atendimentos médicos

Conselho Regional de Medicina informou que vai tomar todas as medidas - inclusive judiciais - para evitar suspensão dos atendimentos

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) classificou como “irrazoável” o decreto que a Prefeitura de Cuiabá pretende publicar nesta segunda-feira (15) suspendendo todos os atendimentos médicos eletivos – considerados não urgente.

Em um nota pública encaminhada à imprensa, a entidade justifica sua postura diante do fato de o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) manter “o funcionamento de atividades econômicas do comércio em geral”.

LEIA TAMBÉM

O decreto que suspende os atendimentos médicos entrará em vigor somente amanhã, mas seu texto vazou nas redes sociais.

“Caso a publicação do ato normativo se confirme, o CRM-MT envidará esforços para que o Poder Executivo Municipal reveja sua decisão no âmbito administrativo e, sendo necessário, acionará o Judiciário”, diz trecho da nota.

O que diz a Prefeitura?

A Secretaria de Comunicação do Município informou que o decreto será alterado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno de MT recorre para garantir aumento a profissionais da Educação
Próximo artigoAlexandre de Moraes determina prisão domiciliar para Daniel Silveira