Crise já levou mais de 90 mil a procurar empréstimo em Mato Grosso

Bancos têm sido as principais fontes procuradas nos últimos meses e têm concedido a liberação de recurso, conforme o IBGE

Foto: Arquivo/Agência Brasil

A crise gerada pela quarentena obrigatória levou mais de 90 mil pessoas a procurar empréstimo em Mato Grosso, até setembro deste ano.

Bancos e outras instituições financeiras foram as principais fontes procuradas, conforme a Pnad Covid, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

O levantamento mostra que 73 mil pessoas tiveram os pedidos aprovados e outras 19 mil não obtiveram acesso. Juntos, eles somaram exatamente 93 mil pessoas. 

Bancos e outras instituições financeiras foram responsáveis por 75,9% dos empréstimos; parentes e outros conhecidos foram a fonte para 23,9%. No Brasil, 5,4 milhões de pessoas procuraram ajuda financeira no mês passado. 

A pesquisa não revela o perfil das pessoas que procuraram empréstimo e nem a média dos valores solicitados. Mas, é possível relacioná-lo a trabalhadores que ficaram sem salário por algum motivo. 

Em setembro havia 91 mil pessoas ocupadas e afastadas do trabalho em Mato Grosso e 73 mil continuaram a receber o salário e 18 mil ficaram sem a renda mensal. 

Auxílio emergencial 

A parcela de população que recebia o auxílio emergencial do governo no mês passado ficou em 42,7%. Esse percentual manteve-se estável em relação a agosto, quando 42,5% tiveram acesso ao recurso. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro: vacina sem atropelo
Próximo artigoJustiça nega candidatura a Toninho