Cooperativas de crédito crescem em meio a pandemia

Houve 40% de acréscimo dos ativos em Mato Grosso, Acre, Amazonas e Pará

As cooperativas de crédito estão registrando um crescimento expressivo desde o início da pandemia do covid-19. Focadas nos clientes que nem sempre interessam os grandes bancos, elas se posicionam em municípios que são desassistidos por instituições financeiras, emprestando para quem o mercado tradicional acredita ser cliente de risco.

Segundo o presidente executivo do Banco Cooperativo Sicredi, João Tavares, o segredo está em conhecer de perto o cliente e o negócio dele. Assim, é possível ofertar o que ele precisa com mais segurança.

Em uma palestra realizada no Encontro de Jornalistas On Line, realizado na quinta-feira (8), Tavares explicou que com o coronavírus, mais do que investimentos nas empresas, os empreendedores estavam em busca de capital de giro.

Atualmente, 52,20% dos financiamentos são para esse fim e focados nas empresas de pequeno e médio porte, que possuem mais dificuldade em acessar os bancos tradicionais.

“A cooperativa tem uma relação próxima com o cliente. Então, acompanha o dia a dia do município e sabe quem são os bons e os maus pagadores, o que reduz o risco e nos ajuda a alcançar o objetivo de contribuir para o desenvolvimento local”, afirma Tavares.

Cenário Regional

A Central Sicredi Centro Norte, que atende Mato Grosso, também atua no Pará, Acre e Amazonas. Contudo, a maior parte das agências está em território mato-grossenses. São 159, das 199 geridas pela unidade.

Juntas, elas tiveram um aumento nos ativos de 40%. Saindo de R$ 14,6 bilhões no ano passado para R$ 20,5 bilhões. O número está relacionado com o aumento dos cooperados, bem como com as operações realizadas.

Tavares explica que a expansão pode ser vista em todo o país e um dos motivos é o receio das pessoas com relação ao futuro, que fez aumentar os depósitos na poupança. Com isso, as cooperativas tiveram mais condições de atender pedidos de financiamento, na maior parte para pequenas empresas.

Assim, o dinheiro passou a circular na comunidade e uma pesquisa feita da Fundação de Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), vinculada a Universidade de São Paulo (USP), mostra que a cada R$ 1 real inserido no mercado, a cooperativa consegue gerar R$ 2,45 em renda pelos demais agentes e atividades econômicas envolvidas.

O resultado é o aumento da geração de emprego, que segundo a mesma pesquisa, chega a ser 6% superior nas cidades onde as cooperativas estão presentes.

Desafios futuros

O presidente de executivo do Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito, Brian Branch, acredita que os desafios das cooperativas está no entendimento das pessoas com respeito as diferenças entre uma cooperativa de crédito e um instituição financeira.

Com a pandemia, ele acredita que a necessidade de união ficou mais visível e é um ponto que comunga com o posicionamento das cooperativas, que visam obter lucro aos cooperados, mas também promover o desenvolvimento.

Outra questão importante abordado por Branch é com relação a digitalização dos processos. Eles explica que a implantação dos sistemas deixou de ter relação apenas com a comodidade do cliente e passou a ser algo essencial.

Paralelo a isso, ele defendeu que os investimentos em segurança da informação também devem constantes para preservar o cooperado e dar a ele a confiança de realizadar as transações.

No que diz respeito ao âmbito nacional, o gerente de Análise Econômica do Banco Cooperativo Sicredi, Pedro Ramos, acrescenta que a estratégia será seguida de expansão geográfica.

Atualmente, das 159 agência do Sicredi distribuídas em Mato Grosso, 40 estão em cidades onde não existem agências bancárias.

O evento

O Encontro de Jornalistas foi realizado pelo Sicredi para todo o Brasil em alusão ao Dia Internacional do Cooperativismo de Crédito, comemorado na próxima quinta-feira (15).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorValor agregado de produtos mato-grossenses exportados cresce 4,7%
Próximo artigoPolícia evita fuga em massa no Presídio da Mata Grande