Contágio pelo coronavírus desacelera em MT e cai 35% em dez dias

Resultado positivo foi alcançado mesmo com novo recorde de casos diários nesse domingo, quando mais de 1,8 mil pessoas foram diagnosticadas

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O ritmo de contágio pelo novo coronavírus desacelerou e caiu 35% em Mato Grosso. A incidência de casos se manteve crescendo nos últimos 10 dias, mas bem mais abaixo do que foi registrado no início do mês. 

Conforme o boletim informativo da Secretaria de Estado de Saúde (SES), até o fim da tarde desse domingo (19), haviam sido confirmados 34.604 casos da covid-19 em Mato Grosso, desde o início da pandemia. 

No dia 10, o histórico atingiu a marca de 27.636 casos. Nesse intervalo, houve aumento de 6.968 resultados positivos para a doença, com a média de 690 casos a cada 24 horas.  

Se comparado com período de 1º ao dia 9 deste mês, houve redução de 25% no ritmo do contágio diário. Conforme a o boletim da SES, no início do mês houve confirmação de 9.355. 

A soma total de casos passou de 17.401 para 26.396, crescimento de 50% para o período. A média ficou em torno de 930 diagnósticos positivos a cada 24 horas. 

Na contagem de casos novos entre os dois períodos houve queda de 35%. 

Queda consistente? 

No intervalo de 10 a 19 de julho, Mato Grosso registrou na maioria dos dias uma soma abaixo de mil casos diários. Esse patamar foi ultrapassado em duas ocasiões, incluindo esse domingo, quando houve novo recorde de casos diários. 

De sábado para domingo, a SES divulgou que 1.838 pessoas receberam o diagnóstico positivo. O número total passou de 32.766 para 34.604. Já o registro mais baixo ficou em 273 confirmados. 

Contudo, o secretário de saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que essa desaceleração não significa que a pandemia entrou na formação da curva com redução de casos. 

O tempo de contágio do novo coronavírus é de 15 dias, então precisamos esperar ao menos esse período para termos informações mais consistentes sobre o histórico. Precisamos saber qual será o feito da quarentena em Cuiabá e Várzea Grande”, afirmou. 

Segundo ele, a queda em confirmações diárias pode ser casos parados nos municípios ou defasagem na atualização de dados devido à mudança de banco de dados da SES. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEmpréstimo com imóvel de garantia? Veja como e quando vale a pena
Próximo artigoMorre assessor de Botelho