Com 51% dos votos válidos, Emanuel Pinheiro é reeleito prefeito de Cuiabá

Candidato do MDB venceu a disputa no segundo turno com 51% dos votos válidos

(Foto: O Livre)

Emanuel Pinheiro (MDB) foi reeleito prefeito de Cuiabá (MT) com 51% dos votos válidos, segundo apuração divulgada há pouco pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). Com 99% das urnas apuradas, não há mais como o resultado ser revertido.

No segundo turno, ele derrotou Abílio Júnior, do Podemos, neste domingo (29). Abílio havia ficado em primeiro lugar no primeiro turno.

Aos 55 anos, essa foi a terceira vez que Emanuel disputou o cargo.

Bacharel em Direito, Emanuel Pinheiro entrou na política aos 23 anos, quando foi eleito vereador por Cuiabá. Em 1994, foi eleito deputado estadual e, em 1998, foi reeleito para cargo.

Em 2005, foi secretário municipal de Trânsito e Transportes Urbanos de Cuiabá. Em 2010 e 2014 foi eleito para o cargo de deputado estadual.

Casado e cristão, Emanuel tem dois filhos – um deles deputado federal, Emanuelzinho.

Para ele, a fé em Deus é sua orientação para atuar na política, cujo perfil é classificado de “realizador”.

Promessas

Para o novo mandato, Emanuel preparou um programa de governo focado em ações para servidores públicos. A promessa é de de valorização de sindicatos e associações trabalhistas e de enfoque em especialização técnica, com uma escola do servidor público do município.  

Educação

– continuidade de programas implantados no primeiro mandato, como Bom de Bola, Bom de Escola e Clínica Escola
– ampliação de vagas em creche com horário estendido

Saúde

– implantação do Hospital da Família

Infraestrutura

– recuperação da malha asfáltica
– acesso às zonas rurais
– reconstrução de calçadas

Transporte público

– integração entre diferentes tipos de transporte coletivo
– espaços para circulação exclusiva de ciclistas e pedestres

Meio Ambiente

– combate à poluição sonora
– arborização da cidade
– combate às queimadas urbanas
– revitalização do horto florestal
– recuperação de áreas mananciais
– viabilizar o uso da energia solar

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm Cuiabá, TRE crê em resultado final às 18h30
Próximo artigoDerrotado no segundo turno, Abílio Júnior agradece apoiadores e fala em “sono tranquilo”