Emanuel Pinheiro: conheça os candidatos a prefeito de Cuiabá

Candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro critica a dicotomia de velha e nova política e diz que pensa em uma cidade tecnológica

(Foto: O Livre)

Com a “vidraça” em exposição, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), 55 anos, vai concorrer a mais um mandato em Cuiabá. Ele concentra polêmicas que os adversários devem explorar nas campanhas. 

Formado em Direito, ele usa o conhecimento das leis para se explicar sobre o vídeo em que aparece recebendo dinheiro de suposta propina e que o persegue desde a divulgação em rede nacional, em 2017.

Garante que não tem nenhuma preocupação maior com os ataques que poderão ser feitos. 

“Eu não podia falar porque o processo judicial estava sob sigilo, agora que resolveram abrir, eu vou falar. E o Ministério Público Federal já afirmou que havia uma dívida do Silvio Corrêa com publicitário Popo [seu irmão], ou seja, não estou mentindo”, afirmou. 

Com histórico de quase 30 anos na política, a maioria como deputado estadual, Pinheiro disse que não vê confronto na dicotomia hoje em moda: velha e nova política. Para ele, a nova política “inventou a fake news (notícia falsa)” e criou discursos de renovação sem propriedade para executá-lo. 

Porém, concorda com a visão de que que a política mudou e associa as novidades às tecnologias de informação e ao formato de humanização, com foco em ações de assistência social. E sua gestão em Cuiabá teria virado essa chave. 

O primeiro aspecto é apresentado por ele como o projeto de novo mandato e o segundo já teria sido realizado em Cuiabá.

“Uma chave foi virada em Cuiabá em 1º de janeiro de 2017, no começo do meu governo. Eu faço uma gestão para todos, sem discriminação, mas com foco no mais humilde, naquele que mais precisa de ajuda”, disse. 

Casado e cristão, diz que a fé em Deus é a sua orientação para atuar na política, cujo perfil é classificado de “realizador”. A religião e a política seriam fatores complementares.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNa linha de frente: profissionais da saúde contam como superar o medo da covid
Próximo artigoSecretário de Saúde de Cuiabá é afastado por compra superfaturada de kit-covid