Colega pede para dormir em casa de universitária e a estupra durante a noite

O caso aconteceu em uma quitinete no Bairro Boa Esperança, em Cuiabá, após uma saída dos universitários com amigos

Imagem ilustrativa

Uma universitária de 23 anos foi violentada sexualmente na madrugada dessa terça-feira (17) por um colega de faculdade que pediu para dormir na casa dela por um dia – e ficar mais perto da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O caso aconteceu em uma quitinete no Bairro Boa Esperança, em Cuiabá, após uma saída dos universitários com amigos.

Conforme o boletim de ocorrência, o acusado pediu para dormir na casa da vítima alegando que tinha uma prova nessa terça-feira (17) cedo e, por isso, seria melhor ficar mais próximo à faculdade.

Ela acreditou e permitiu.

Segundo narrou a universitária, ao chegar em casa colocou um colchão e uma coberta no chão para o rapaz, tomou banho e, bem e consciente, deitou-se para dormir na cama.

De acordo com o boletim de ocorrência, ela acordou com o colega em cima de seu corpo, já despido e tendo retirado a parte de baixo da roupa dela. Ele pedia que ela tirasse a blusa.

Ela abraçou o travesseiro e começou a chorar em choque, sem conseguir ter nenhuma outra reação e, mesmo vendo o estado emocional da vítima, o suspeito terminou o estupro, depois se deitou e dormiu.

Ao acordar pela manhã, o rapaz perguntou se ela estava bem e foi embora às 08h10, “como se nada tivesse acontecido”, diz trecho do boletim de ocorrência.

Somente após a saída dele, ela conseguiu sair do estado de choque e contou a uma amiga e ao namorado o que havia acontecido.

Ela procurou a delegacia, registrou um boletim de ocorrência por estupro e foi encaminhada para um exame de corpo de delito.

A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher investigará o caso.

LEIA TAMBÉM

Mulheres denunciam pastor por tentativa de estupro e de assassinato

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuiabá “parisiense”: bistrô dos famosos recria mojica em homenagem a Totia Meireles
Próximo artigoStar Trek de Quentin Tarantino pode não acontecer