“Cego é braille e surdo é Libras”

Durante a discussão do projeto que veta a linguagem neutra nas escolas, deputado Ulysses Moraes (PSL) se confundiu e foi corrigido em público

Deputado Ulysses Moraes (Foto: JL Siqueira/ALMT)

Na sessão dessa terça-feira (26), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o deputado estadual Ulysses Moraes (PSL) se confundiu durante a discussão do projeto de Gilberto Cattani (PSL) que busca vetar o uso de pronomes neutros nas escolas em Mato Grosso.

Moraes, ao tentar argumentar, disse que o projeto proposto trata não apenas do ensino da gramática correta, como trata também de outra questão importante que é a não segregação de alguns grupos.

“A linguagem neutra para quem não sabe, pode segregar, por exemplo, os cegos. Como é que nós vamos explicar para os cegos, na linguagem Libras, a linguagem neutra?”, questionou.

O deputado Lúdio Cabral (PT) pediu a palavra e corrigiu o colega.

“É só uma questão de utilidade pública, viu, Ulysses? Cego é braille e surdo é Libras. Você pronunciou errado ali e eu espero que seja só um lapso”, comentou.

LEIA TAMBÉM

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCPI da Covid indicia membro da própria comissão e relatório é entregue com 81 nomes
Próximo artigo“Minha filha está com quem?”, questiona mãe de Isadora, desaparecida há 100 dias