Cansaço e ressecamento dos olhos podem indicar uso excessivo de computador

Para oftalmologista, a longo prazo pode haver um efeito cumulativo, com tendência de envelhecimento precoce do olho

(Foto: Freepik)

O futuro dos olhos pode estar condicionado à chamada Síndrome Visual do Computador, um fenômeno novo causado pelo uso constante da visão de perto. Esse problema, alavancado na pandemia com a diminuição de circulação ao ar livre e recebimento da luz natural, tem causado algumas mudanças no comportamento visual, principalmente em crianças.

São três aspectos principais que envolvem essa síndrome: o cansaço dos olhos; o ressecamento do olho e, também, a própria radiação luminosa emitida pelos aparelhos eletrônicos, como smartphones e computadores.

O uso intenso da visão de perto é tido, pela Organização Mundial da Saúde, como um fator de risco no início e progressão do quadro de miopia .

Em 2019, o primeiro relatório mundial sobre a visão da instituição estimou que o número de casos saltará dos 1,95 bilhão atuais para 3,36 bilhões em 2030.

LEIA TAMBÉM

Como evitar o efeito cumulativo?

Ainda que não existam estudos populacionais que possam dizer de maneira precisa as consequências do uso excessivo das telas, segundo o professor e oftalmologista Mário Camargo, da Faculdade de Saúde Pública da USP, a longo prazo pode haver um efeito cumulativo com tendência de envelhecimento precoce do olho.

“O efeito maior que há — isso já está mais bem estabelecido — é o fato de que o olho, além de servir para a gente enxergar, é um importante marcador termômetro para o nosso ritmo biológico”, diz.

Quando a luz incide nos olhos, ela estimula a produção ou inibição do hormônio melatonina, responsável por induzir as pessoas ao sono.

“Se ficarmos trabalhando nas telas até a hora de dormir, isso vai nos estimular a ficar acordados, levando à insônia e a uma diminuição da qualidade do sono”, alerta o professor.

Segundo a OMS, ter pelo menos 60 minutos de exercício diário foi associado a uma menor prevalência de miopia. As recomendações, que valem a todos os públicos, especialmente às crianças, vão desde diminuir o tempo de uso das telas a piscar de maneira mais consciente e manter o ambiente umidificado.

(Autoria: Sarah Lídice – Jornal da USP no Ar)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCausa própria
Próximo artigoLiberado para vacinar