“Bela Adormecida” da vida real pode cair no sono profundo por até dois meses

Condição é extremamente rara

Uma condição médica faz com que Sharik Tovar, uma menina de 17 anos da cidade colombiana de Acacias, durma por até dois meses. Ela sofre da síndrome de Kleine-Levin desde os dois anos de idade.

A condição ultra rara, que tem apenas 40 casos relatados em todo o mundo, é caracterizada por episódios recorrentes de sono excessivo, além de alterações cognitivas e comportamentais.

No caso de Sharik, os episódios de hipersonia podem durar até dois meses, período durante o qual sua mãe, Marleny, liquefaz sua comida e a alimenta a cada poucas horas.

Para piorar a situação, após esses longos episódios de hipersonia, a jovem sofre de perda de memória temporária ou permanente. Depois de um episódio de 48 dias em junho do ano passado, quando acordou perguntou quem a mãe era.

Confira:

Este ano, durante os meses de janeiro e fevereiro, Sharik dormiu 22 dias, e sua mãe teve que alimentá-la a cada duas horas. Sua filha ainda não tinha um tubo de cateter instalado, e ela teve que deixar o emprego para cuidar de Sharik em período integral, motivo pelo qual precisa desesperadamente da ajuda das autoridades colombianas para sobreviver.

Infelizmente, os pedidos de ajuda de Marleny não foram ouvidos. Quando o caso de Sharik Tovar chegou às manchetes nacionais em 2017, o prefeito de Acacias se comprometeu a fornecer moradia para a família, para que não precisassem mais pagar aluguel. Isso ainda está para acontecer e as autoridades locais não fazem nada além de dar desculpas.

Marleny Tovar também apelou aos serviços de saúde para agilizar a entrega de suplementos nutricionais que Sharik precisa para sobreviver durante episódios de hipersonia, bem como tratamento neurológico para mitigar os danos à memória da garota.

Não há cura para a doença e tampouco uma causa que seja reconhecida como a causadora da síndrome.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorViola Davis defende filmes de super-heróis: “A arte vive no mundo da imaginação”
Próximo artigoPregão obrigatório