Após 36 dias, bebê indígena recebe alta da Santa Casa e segue para Canarana

A guarda e outros desdobramentos do caso estão sendo discutidos em audiência nesta tarde

A bebê indígena enterrada viva pela avó acaba de receber alta da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. Na tarde desta quarta-feira (11), ela será levada de avião até Canarana (a 873 km de Cuiabá), onde deverá ficar sob os cuidados da Assistência Social do município.

O LIVRE conversou com uma profissional que trabalha na Casa da Criança Higyno Penasso, que a acolherá. Ela não sabe precisar o tempo em que a bebê permanecerá por lá. “Agora tudo depende da Justiça, mas estamos todos nos preparando para recebê-la nesta tarde”.

De acordo com o promotor Matheus Pavão de Oliveira, que acompanha o caso, uma audiência ocorre neste momento para definir seus desdobramentos.

A bebê foi encontrada por policiais no dia 05 de junho, em Canarana. A recém-nascida ficou enterrada por mais de quatro horas e o resgate causou comoção popular, gerando uma corrente de orações.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Deuel Paixão Santana, ele planeja ouvir a avó. O pai e a mãe da criança já foram ouvidos e pedem a guarda da filha. “Tanto o pai quanto a mãe disseram que querem a bebê, mas precisamos avaliar a situação e prezar pela segurança da criança”.

Dada a repercussão no caso, a polícia passou a investigar o ocorrido e uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), denominada “Maus Tratos” foi aberta no Senado Federal e o Ministério Público Estadual (MPE ) ofereceu denúncia contra os familiares da adolescente.

Atualmente, a avó da jovem, acusada de ter praticado o crime, encontra-se detida em uma sala da Fundação Nacional do Índio (Funai) por determinação judicial.

Leia mais:

Policiais salvam bebê enterrada viva por avó indígena
Bebê indígena continua em estado grave, mas quadro é estável
MPE denuncia bisavó de bebê indígena por tentativa de homicídio duplamente qualificado
CPI dos Maus-Tratos vai investigar caso de bebê indígena enterrada viva
Bebê indígena continua em estado grave, mas reage bem a tratamento
Bebê indígena passa por cirurgia; médicos falam em “melhora significativa”

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLeitão comemora aumento do piso salarial de agentes comunitários
Próximo artigoMPF no Mato Grosso recomenda ao Dnit cumprimento do Plano Básico Ambiental da rodovia BR-364