Adolescente relata ser abusada pelo padrasto desde os cinco anos

Durante participação em projeto da PM, a menina relatou brevemente o abuso e uma amiga dela deu mais detalhes aos policiais

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Uma adolescente de 12 anos relatou na escola, na manhã desta segunda-feira (7), que vinha sofrendo abusos sexuais dentro de casa. Segundo o relato, o padrasto a teria tocado pela primeira vez quando ela tinha apenas cinco anos.

A vítima contou sobre os abusos enquanto participava do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) – um projeto social da Polícia Militar desenvolvido em escolas públicas – em São José dos Quatro Marcos (310 km de Cuiabá).

Conforme informações da Polícia Militar, durante uma atividade desenvolvida no projeto, um dos policiais percebeu que a estudante relatou os abusos brevemente em um questionário passado por ele.

O militar comunicou o relato da menina à direção da escola, que rapidamente acionou o Conselho Tutelar. Dois profissionais foram enviados à unidade de ensino e, na companhia da diretora e do policial, conversaram com uma amiga da vítima.

A adolescente, então, contou que os abusos tiveram início quando a amiga tinha por volta de cinco anos, quando o padrasto tirou a roupa dela e a fotografou.

Depois, quando a menina estava com sete anos, o padrasto teria tirado novamente a roupa dela e a estuprado, fazendo, inclusive, com que ela sangrasse.

Recentemente, na última quinta-feira (3), o homem teria, ainda segunda relato da amiga da vítima, voltado a abusar da enteada, passando a mão no corpo dela, hoje com 12 anos, e observando ela tomar banho pela janela do banheiro.

O conselheiro que atendeu o caso foi até a delegacia e registrou um boletim de ocorrência por estupro de vulnerável.

Foi requisitado um exame de corpo de delito na menina e a Polícia Judiciária Civil irá investigar o caso.

Como você se sentiu com este conteúdo?

loading spinner

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.