Vídeo | Polícia flagra bandidos explodindo agência da Caixa

Pelo menos cinco pessoas faziam parte da quadrilha; dois ainda estão foragidos

Foto: Reprodução

Uma quadrilha explodiu caixas eletrônicos da agência da Caixa Econômica Federal do Bairro Morada do Ouro, em Cuiabá, na madrugada desta terça-feira (6).

Conforme o boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Militar estava passando pelo Bairro Centro América quando ouviu uma forte explosão. Em seguida, viu uma densa cortina de fumaça subindo.

Os policiais foram em direção à fumaça e, ao se aproximarem, viram dois homens dentro da agência, que estava bastante danificada. Além deles, foram vistos outros dois suspeitos dentro de um Corsa Hatch de cor chumbo.

Quando viram os policiais, os dois homens que estavam no carro começaram a atirar na direção da equipe, que reagiu também atirando. Em seguida, eles fugiram em alta velocidade.

Os policiais conseguiram prender os dois suspeitos que estavam no banco. Um com maior facilidade, já que ele se entregou deitando no chão. O outro tentou fugir, mas foi encontrado escondido dentro da lixeira de um restaurante.

Os militares passaram as características do carro dos outros dois suspeitos, mas, a princípio, eles não foram encontrados.

Um terceiro homem, porém, foi encontrado andando na Rua Amazonas, do Bairro Centro América. Ele tentou fingir que estava indo comprar bebidas, mas acabou preso quando os dois comparsas já detidos o entregaram como membro da quadrilha.

Na frente do banco, foram encontradas mochilas, alavancas, um rádio comunicador da polícia, envelopes de depósitos e ferramentas. A Polícia Federal foi acionada para fazer perícia no local.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) também foi acionado para fazer uma busca por explosivos e possíveis novos suspeitos, mas nada foi localizado.

Ainda não há informações se a quadrilha conseguiu levar algum dinheiro, mas a agência ficou destruída.

Os três presos foram encaminhados para a Central de Flagrantes, onde o caso foi registrado. Posteriormente foram entregues à Delegacia de Polícia Federal, já que a Caixa Econômica é de responsabilidade da PF.

LEIA TAMBÉM