Valor de processamento de indústrias de MT ultrapassa R$ 18 bilhões

Participação estadual na produção do Centro-Oeste, em 10 anos, ficou acima dos 20%, segundo o IBGE

(Foto: Geraldo Bubniak)

O valor agregado de insumos industrializados em Mato Grosso quase dobrou em 10 anos. O valor de transformação passou de R$ 9,4 bilhões em 2010, para R$ 18 bilhões em 2019. Foi segundo melhor resultado no país que, no mesmo período, viu o setor encolher. 

Mato Grosso equivaleu ao final do decênio a 23,4% do valor de transformação da indústria no Centro-Oeste. Os dados são medidos pela Pesquisa Industrial Anual (PIA) – Empresas do Instituto Brasileiro Geografia Estatística (IBGE). 

“Isso quer dizer que a indústria de Mato Grosso passou a abraçar as oportunidades que apareciam. Deixamos de ser aquele Estado que só exporta commodities para agregar o valor da produção da indústria. É um valor que tende a crescer nos últimos anos”, disse o coordenador do Observatório da Indústria, vinculado à Fiemt, Pedro Máximo. 

Ele cita a produção do milho como exemplo do avanço na industrialização. Em 2019, as plantações em Mato Grosso colheram 376 toneladas. A exportação de derivados, como combustível etanol, ração para animais, etc. tiveram aumento no preço de 290% na comparação com a commodity. 

A PIA Empresa mostra que a receita da venda do setor passou de R$ 26,9 bilhões em 2010 para R$ 92,2 bilhões em 2019. Os serviços de carnes bovinas frescas ou refrigeradas lideraram o ranking com R$ 15,1 bilhões, considerando as empresas com um mínimo de 30 funcionários.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMP quer que promotores participem e incentivem o processo de volta às aulas
Próximo artigo“Sou obrigado a fazer isso”, diz Bolsonaro sobre aproximação com o centrão