UFMT sedia encontro regional de História Oral

A cerimônia de abertura será hoje, às 14h30, no Teatro da UFMT

Cerimônia de abertura ocorre no Teatro da UFMT (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Entre os dias 11 e 13 de dezembro ocorre o XII Encontro Regional do Centro Oeste de História Oral, na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O evento acadêmico, que tem como tema “Imagens, Memórias limiares da re-existência do Centro-Oeste”, começa às 8h, com credenciamento e entrega de kits. Já a cerimônia oficial de abertura será às 14h30, no Teatro da UFMT.

Nesta ocasião, serão homenageados servidores técnicos administrativos que contribuíram com a universidade ao longo dos 49 anos.

Haverá ainda, exibição de vídeos, performance artística e conferência de abertura com o palestrante professor doutor Robson Laverdi, da Universidade Estadual de Ponta Grossa, cujo tema é “Saberes e memórias de re-existências: diálogos entre as histórias oral, ambiental e pública”.

A cerimônia é aberta ao público e a entrada é 1 kg de alimento não-perecível. A  arrecadação será revertida a famílias imigrantes que residem em Cuiabá.

Do teatro, os participantes do encontro partem para a comunidade São Gonçalo Beira Rio, onde no quintal do Flor Ribeirinha ocorre a reunião da Associação Brasileira de História Oral do Centro Oeste, às 17h30.

Troca de saberes

Os três dias do encontro realizado pela Associação Brasileira de História Oral (ABHO) são movidos por intercâmbios e troca de saberes entre pesquisadores, estudantes e a comunidade em geral que utilizam a história oral e outras linguagens decorrentes dos suportes tecnológicos em suas atividades de pesquisa, ensino e extensão.

A programação segue por mais dois dias com mesas redondas, GT’s e palestras. Ela pode ser consultada no site oficial do evento [clique aqui].

Re-existência e resistência

De acordo com o coordenador do evento, Luiz Borges, “a temática entrelaça importantes conceitos que refletem os desafios de se pensar e discutir a ocupação humana desse imenso território intercontinental com fronteiras internacionais, sul-americanas, que é a região Centro-Oeste”.

Os grupos de trabalhos, segundo Borges, também incluirão em seus debates, os desafios que mulheres, população negra e a comunidade LGBT, dentre outros grupos em situação de vulnerabilidade social, enfrentam “em um momento sociopolítico que exige pensamento crítico para manter a resistência”.

O evento é realizado com o apoio do IGHD, o Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional e o Programa de Pós-Graduação em História.

Nos dias 12 e 13 as atividades ocorrem no ICHS. Mais informações? Acesse www.historiaoralcentrooeste.com.br 

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS