Ramo da beleza lidera ranking de categorias formalizadas como MEI

Em Mato Grosso, são 13.568 profissionais que atuam como cabeleireiros, manicures e pedicures

O segmento de beleza ocupa o segundo lugar no ranking das 10 profissões mais formalizadas na categoria Microempreendor Individual (MEI) em Mato Grosso. Em todo o Brasil, o ramo lidera com cerca de 824 mil registros, o que representa 7,4% do total de MEIs no país.

Ao todo, são 13.568 profissionais atuando como cabeleireiros, manicures e pedicures no Estado. Os dados são do Portal do Empreendedor. As atividades são tão importantes social e economicamente que têm até data: 18 de janeiro se comemora o Dia da Manicure e Esteticista e, no dia 19, o Dia do Cabeleireiro.

A cabelereira Ciony Vaz Leal, 49, atua na área há 15 anos. Começou como auxiliar de cabeleireira, depois fez cursos para se profissionalizar. É formalizada como MEI desde 2014, quando os salões começaram a exigir a formalização. Ela cita a seguridade social como um dos pontos positivos de ter se formalizado.

O mesmo motivo levou Maria Aparecida Norberto da Silva Fernandes, 55, a se formalizar. Proprietária do Cida Cabeleireira, localizado em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), ela atua na área há 20 anos, sendo 10 como MEI. “Formalizada eu tenho as garantias do INSS, posso fazer empréstimos”, cita.

Simone Santana, 34 anos, também é uma dessas profissionais. Formada em estética, formalizou-se como MEI em 2016. Começou trabalhando numa clínica, mas em fevereiro de 2020 abriu seu próprio espaço e não se arrepende.

Mesmo com a pandemia da covid-19, ela conta que o negócio cresceu. Acabou saindo de uma sala pequena para um espaço maior. “Não posso reclamar, estou trabalhando muito, tem dias que vou até às 21 horas”, conta.

Outras atividades em alta

Os profissionais autônomos que vendem roupas lideram o ranking de CNAEs (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) em Mato Grosso, com 16.601 registros. Eles ocupam o segundo lugar nacionalmente, com 814 mil registros profissionais como microempreendedores individuais.

No Estado, outra atividade que lidera a lista é a dos profissionais que atuam no setor de obras de alvenaria, que ultrapassam o 11.348.

Também aparecem na lista: lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares; fornecimento de alimentos preparados; e comércio varejista de bebidas e bares.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorImpressoras HP: Dicas para fazer ótimas impressões
Próximo artigoMato Grosso inicia vacinação contra a covid-19 e imuniza 10 trabalhadores da Saúde