R$ 5,4 bilhões: faturamento do e-commerce na Black Friday cresce 5,8%

Veja quais foram os produtos mais vendidos, os que deram maior lucro e as regiões do país que mais faturaram nesse período

(Foto: Pixabay)

Do primeiro minuto da quinta-feira (25) ao último de sexta (26), a Black Friday resultou em um faturamento de R$ 5,4 bilhões para o comércio online. Um crescimento de 5,8% na comparação com a edição do ano passado.

Os números foram levantados pela Neotrust, empresa especializada em acelerar o desenvolvimento de negócios do e-commerce.

Foram 7,6 milhões de pedidos, o que representou um desempenho 0,5% abaixo do  registrado no mesmo período do ano passado.

Apesar disso, o tíquete médio do brasileiro das compras foi de R$ 711,38, ou seja, 6,4% superior a 2020.

De acordo com o levantamento, o pico de movimento no comércio online brasileiro ocorreu entre as 10h e 14h da sexta-feira. Só neste dia foram feitos 5,2 milhões de pedidos.

O cartão de crédito se manteve como a principal forma de pagamento e, neste ano, os boletos tiveram uma queda de 4%. O PIX ganhou espaço, mas não atingiu as metas que os especialistas esperavam. Uma das explicações possíveis é a data da Black Friday, já no final do mês.

Confira os produtos mais vendidos e que deram maior lucro por categoria:

Maior número de pedidos

  1. Moda e Acessórios
  2. Beleza e Perfumaria
  3. Telefonia
  4. Eletroportáteis
  5. Eletrodomésticos

Maior faturamento dos comerciantes

  1. Telefonia
  2. Eletrodomésticos
  3. Eletrônicos
  4. Informática
  5. Móveis

Maior grupo de compradores por faixa etária

  1. 26 e 35 anos (35%)
  2. 36 a 50 anos (34%)
  3. Até 25 anos (17%)
  4. Mais de 51 anos (14%)

Maior quantidade de vendas por região do país

  1. Sudeste (61%)
  2. Nordeste  (16%)
  3. Sul (14%)
  4. Centro-Oeste (6%)
  5. Norte (2%)

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorResident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City larga com 26% de aprovação no Rotten Tomatoes
Próximo artigoRodrigo Pacheco quer aprovação de prioridades para quitar precatórios