R$ 400 mi em multas ambientais

Governo de MT lançou operação com o cunho de "tolerância zero" aos crimes ambientais. Reflexo da crise internacional de 2019

(Foto: Christiano Antonucci/ Secom-MT)

O governo de Mato Grosso já emitiu mais de R$ 400 milhões em multas a donos de terras por ação predatória ou de degradação ambiental. É uma média de R$ 100 milhões por mês desde janeiro.

O volume está sendo acompanhado por medidas que o governo considera mais intensas. Conforme a Coordenadoria de Fiscalização de Flora, órgão vinculado à Secretaria de Meio Ambiente (Sema), 243 áreas foram embargadas, 24 máquinas utilizadas em desmatamento apreendidas e cerca de R$ 360 milhões em multas por crimes contra flora aplicadas.

Os dados foram divulgados na terça-feira (12), no lançamento da Operação Arco Norte, que foi apresentada como ação de “tolerância zero” aos crimes ambientais.

“Aqueles que apostarem na impunidade terão graves consequências com as autuações”, disse o governador Mauro Mendes.

A operação é coordenada pelo Comitê Estratégico para o Combate do Desmatamento Ilegal, a Exploração Florestal Ilegal e aos Incêndios Florestais (CEDIF-MT).

A ação intensiva vem da crise ambiental internacional de 2019 em que Mato Grosso ficou no centro da polêmica por causa do alto índice de desmatamento ilegal da floresta amazônica.

Conforme o governo, as medidas mais rígidas têm o objetivo de “preservar ecossistema em si e fortalecer o status de Mato Grosso perante o mundo como um Estado que valoriza e fomenta o desenvolvimento sustentável”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós recontagem de votos, ALMT aprova aumento salarial para servidores do alto escalão do governo
Próximo artigoProblemas para dormir? Live aborda como isolamento afeta o sono e a saúde mental