Presidente do Senado sugere renúncia coletiva e uma nova assembleia constituinte

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia disse não concordar com a proposta

Senador Davi Alcolumbre, presidente do Senado (Foto: Reprodução)

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou ver em uma nova Assembleia Nacional Constituinte uma possível solução para enfrentar a polêmica em torno da prisão após condenação em segunda instância.

“Aí todo mundo renunciava aos mandatos e a gente fazia logo uma nova constituinte. Eu estou disposto a fazer, se for para o bem do Brasil”, afirmou nesta terça-feira (12).

O tema surgiu após pressão de senadores para que entrasse em pauta a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permite a prisão de réus após condenação em segunda instância.

Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal (STF) mudou o entendimento que mantinha desde 2016 e decidiu que a prisão só pode ocorrer quando estiverem esgotadas todas as possibilidades de recurso.

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou ser contra. Na sua avaliação, a proposta pode provocar insegurança.

“Eu discordo desse assunto. O Brasil tem uma Constituição que é jovem ainda”, disse Maia no mesmo dia.

“Acho que não é o melhor caminho. Uma mudança constitucional pode ser instrumento, inclusive, de restrições de liberdades. Temos uma Constituição que tem coisas boas, coisas que precisam ser modificadas e coisas que precisam ser preservadas”, completou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro cria Aliança pelo Brasil
Próximo artigoDeputada usa fantasia de Batgirl em votação de impeachment nos EUA

O LIVRE ADS