Policial reage a assalto e mata bandidos que invadiram sua casa

O terceiro conseguiu fugir; filho do policial foi bastante agredido

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um subtenente da Polícia Militar, de 46 anos, reagiu a um assalto em sua casa, no centro de Araputanga (340 km de Cuiabá), na noite dessa quinta-feira (17) e acabou matando dois dos ladrões.

O assalto começou com um idoso de 63 anos chegando em casa com seu caminhão. Ele foi rendido quando estava guardando o veículo na garagem, já quando fechava o portão.

Três homens o pegaram, agindo com muita violência. Um deles colocou uma arma na nuca da vítima e anunciou o roubo, dizendo que queria a camionete Hilux do idoso e que se ele gritasse iriam matá-lo.

Os bandidos fecharam o portão e entraram na casa fazendo a vítima refém. Eles foram até o local onde estavam outras seis pessoas, incluindo o policial militar, que, ao ver os criminosos, reagiu imediatamente, jogando-se para cima do ladrão armado.

Policial e ladrão entraram em luta corporal e os outros dois bandidos começaram a agredir o resto da família, com socos e cadeiradas.

Um tiro foi disparado e, para proteger a família, o militar tomou a arma do ladrão e atirou contra ele, que tentava pegar a arma novamente.

Enquanto o policial atirou em um dos suspeitos, os outros dois agrediam o filho dele, de 21 anos, com cadeiradas. Temendo que outro estivesse armado, o militar entrou na casa, pegou sua arma particular e, quando saiu, viu seu filho caído no chão e sangrando.

Para salvar o filho, ele atirou no segundo ladrão. O terceiro, vendo os comparsas alvejados, correu em direção ao portão da casa, pulou o muro e fugiu.

Enquanto isso tudo acontecia, o resto da família acionou a polícia, que chegou exatamente no momento em que o terceiro suspeito tentava fugir e trocou tiros com ele. Ainda assim, ele conseguiu fugir.

Uma ambulância foi acionada, prestou os primeiros-socorros ao policial e ao filho dele e constatou a morte dos dois ladrões.

O local foi isolado e a Polícia Judiciária Civil e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foram acionadas para dar início às investigações do caso.

Prisão e identificação dos suspeitos

Cerca de 20 minutos antes do crime, um casal tinha ido até a casa dizendo que queria contratar um frete. Estranhando a situação, a Polícia Militar saiu em busca do carro que o casal estava e o encontrou em uma residência próxima.

Na casa, a mulher do casal, de 19 anos, foi localizada e os documentos dos dois suspeitos mortos, de 16 e 19 anos, foram encontrados. A jovem foi presa.

O policial se apresentou voluntariamente na delegacia e entregou sua arma para perícia.

O caso foi registrado como roubo, tentativa de homicídio doloso, formação de quadrilha ou bando armado, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, lesão corporal e sequestro e cárcere privado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDefesa Civil e Politec autorizam demolição de lojas incendiadas em Cuiabá
Próximo artigoHCan paralisa serviços e 6 mil pacientes ficam sem atendimento