PMs são presos por homicídio de empresário no interior de MT

Gilberto Couto foi morto a tiros, na porta de sua residência, no dia 25 de maio deste ano

Foto por: PJC-MT

Dois policiais militares foram presos nesta quarta-feira (20) pela Delegacia da Polícia Civil de Guarantã do Norte ( a 715 km de Cuiabá), investigados como executores do homicídio do empresário Gilberto de Oliveira Couto, 46 anos.

A equipe da Polícia Civil também cumpriu mandados de busca e apreensão contra os alvos investigados.

Os policiais militares foram presos na cidade de Sinop (a 500 km da Capital), sendo encaminhada a comunicação sobre o cumprimento dos mandados à comarca local. Os dois estão sob custódia da Polícia Militar.

De acordo com o delegado de Guarantã do Norte, Victor Hugo Caetano de Freitas, as investigações contaram com intenso trabalho de campo das equipes e de inteligência e há elementos de informação contundentes que ligam os investigados ao homicídio. Em depoimento, os policiais negaram o ocorrido, mas caíram em contradições algumas vezes.

Crime e prisões

Gilberto Couto foi morto na manhã de 25 de maio deste ano, em frente a sua residência, no bairro Jardim Vitória, em Guarantã do Norte. A vítima apresentava ferimentos de arma de fogo nas costas e cabeça.

No final de maio, a equipe da Delegacia de Guarantã do Norte cumpriu a prisão de três pessoas também investigadas por envolvimento no homicídio, entre elas a ex-esposa do empresário, o namorado dela e o filho da vítima. Os três foram presos temporariamente e são apontados como mandantes do crime de homicídio, qualificado pelo motivo torpe.

Conforme a investigação da Polícia Civil, o crime foi motivado por questões patrimoniais, relacionadas a divisões de bens.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMelhor presidente do Brasil
Próximo artigoMato-grossenses já pagaram R$ 30 bi em impostos