Para enfraquecer Bolsonaro, STF pode derrubar decreto que facilita compra de armas

O ato é considerado uma retaliação ao presidente pelas críticas ao Supremo Tribunal Federal

Maioria dos ministros do STF acompanhou o voto do ministro Luis Roberto Barroso (Arquivo/Agência Brasil)

O Supremo Tribunal Federal (STF) se prepara para anular os decretos do presidente Jair Bolsonaro que facilitam a aquisição de armas de fogo no país. O ato é considerado uma retaliação ao presidente pelas manifestações do 7 de setembro.

Ainda na semana passada, o ministro Alexandre de Moraes liberou para julgamento os processos sobre a política armamentista do governo federal.

Retaliação ao presidente

De acordo com informações da Folha de São Paulo, a tendência é que o tribunal derrube as normas que ampliam o porte de armas no país.

Nas entrelinhas, o ato é encarado como uma forma de tentar enfraquecer o presidente Jair Bolsonaro frente ao seu eleitorado.

Decretos sobre armas de fogo

No começo de seu governo, Bolsonaro publicou decretos presidenciais que visavam a facilitar a compra de armas de fogo no país.

O objetivo era desburocratizar e deixar mais barato o direto à defesa do lar.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGeneral Mourão pode disputar governo do Rio em 2022
Próximo artigoTeve covid? Cardiologista recomenda check-up no coração mesmo sem sintomas aparentes